PUBLICIDADE
Topo

Lavagem do motor: quando é necessária e por que não fazê-la só por estética

Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

03/03/2020 04h00

Uma dúvida constante nos workshops de manutenção preventiva que faço é sobre a lavagem do motor do carro. Afinal de contas, sempre tem alguém com uma opinião divergente sobre esse assunto. O que costumo dizer é: a higiene do automóvel é importante para sua conservação, mas é preciso ter cuidado. Em mesmo lavar o veículo pode não ser uma tarefa tão simples.

Escolher os produtos adequados para cada parte dele é importante para garantir o prolongamento da vida útil, e não estragá-lo de vez. Em relação ao motor, isso precisa ser feito com ainda mais atenção, já que é uma parte do carro que não recebe banhos constantes.

Desde sempre o motor tem partes que não devem ser molhadas. E, nos carros modernos, cheios de eletrônica, esse cuidado precisa ser redobrado. Ninguém quer estragar a vedação de um módulo com algum produto químico e arruinar o componente. E pode parecer absurdo, mas já vi gente usando produtos bem agressivos para lavar motores dentro de oficinas, sem a menor ideia do que estava fazendo.

Mas lavar o motor é importante em algumas situações. Por exemplo: quando você leva o carro para a oficina com um vazamento de óleo, dependendo do estrago, é necessário lavar o motor para identificar a origem do vazamento. Outra situação comum onde gosto de recomendar este tipo de limpeza é quando o carro retorna da praia, depois de passar 15 ou 20 dias por lá durante as férias do proprietário.

A maresia é um veneno para os componentes metálicos e, no motor, tem muita peça sem proteção contra a ferrugem (diferentemente da lataria, que atualmente tem produtos cada vez mais eficientes para controlar a corrosão debaixo da pintura).

Apenas por motivos estéticos eu não recomendo a lavagem. Poeira não é problema para o motor, que é projetado para suportar um pouco de sujeira sem grandes consequências. Claro que não é legal deixar acumular um palmo de poeira no motor, mas a sujeira do dia-a-dia é completamente aceitável.

E, quando chega o momento em que ele precisa mesmo de uma ducha, escolha com cuidado o lugar que fará isso para você. Leve o carro para um estabelecimento especializado em lavagem de automóveis e pergunte tudo! Tire todas as suas dúvidas com relação aos produtos que usarão para esse serviço e sobre os cuidados para isolar as partes eletrônicas do motor que não devem ser molhadas.

Um lugar que faz esse procedimento da maneira correta não vai cobrar barato, mas você terá garantia de qualidade de serviço. Ainda assim, sempre peça a nota fiscal, que é sua garantia para exigir seus direitos em caso de algum problema causado pela empresa que fez a higienização do seu motor.

E, por último, não deixe que passem produtos para deixar as partes plásticas do motor brilhantes, como carros de exposição. O motor não precisa ficar maquiado, só tem que estar limpo. Muitos estabelecimentos passam produtos à base de óleo pra "perfumar" o motor. Na hora fica lindo, mas depois a sujeira se acumula com ainda mais facilidade e o motor fica porco em pouco tempo.

Espero que tenha sido útil e aguardo os comentários de vocês, inclusive com sugestões de pautas para as próximas matérias. Até lá!

Viu um carro camuflado ou em fase de testes? Mande para o nosso Instagram e veja sua foto ou vídeo publicados por UOL Carros! Você também pode ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito participando do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros.