PUBLICIDADE

Topo

Limpeza energética pessoal e de ambientes: saiba quando e como fazer

"Limpeza energética de ambientes complementa a limpeza do campo eletromagnético da pessoa", diz especialista - Mila Naumova/Getty Images/iStockphoto
'Limpeza energética de ambientes complementa a limpeza do campo eletromagnético da pessoa', diz especialista Imagem: Mila Naumova/Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Universa

13/01/2022 04h00

Muito provavelmente você já sentiu necessidade de fazer algo que melhorasse a disposição e satisfação pessoais, pois se sentia debilitado, sem causa aparente. Da mesma forma, deve ter se sentido incomodado em ambientes com um ar mais denso. Para ambas as situações, um recurso eficiente é recorrer à limpeza energética, do corpo ou de espaços.

Para começo de conversa, é importante saber que a limpeza energética pessoal e a de espaços têm propostas diferentes. A primeira age sobre o campo eletromagnético, atuando na transmutação de energia presente nos corpos sutis, trazendo mais vitalidade e sensação de bem-estar.

Enquanto isso, a limpeza de ambientes visa remover os registros de tudo o que acontece no interior de um imóvel e fica impregnado energeticamente nas paredes, móveis, objetos e utensílios —podendo afetar negativamente as pessoas que moram ou trabalham ali.

"A limpeza energética de ambientes complementa a limpeza do campo eletromagnético da pessoa. Isso porque o padrão vibratório de uma casa ou do local de trabalho tem relação direta com o estado de espírito do indivíduo", explica Silvana Fortaleza, especialista em orientação parapsicológica social e institucional e terapeuta de reiki e cone hindu.

Restaurando a energia vital

A emissão de energia ocorre em tempo integral, assim como é contínua a troca energética entre indivíduos e o entorno como um todo. "Nas relações, muitas vezes as pessoas são atingidas e atingem outras que têm energias desqualificadas, resultando em bloqueios energéticos", pontua Silvana. É por isso que a limpeza é indicada para a restauração da energia vital.

Associada à prática de bons hábitos, pensamentos e sentimentos positivos —que atraem energia harmoniosa para uma vida mais leve e prazerosa—, a limpeza energética pode ser feita por meio de técnicas simples no dia a dia, sobretudo através de banhos de ervas, uso de sal grosso, cone hindu e cromoterapia, entre outros métodos.

Para o preparo de um banho especial, por exemplo, Silvana sugere escolher 3 ervas, preferencialmente frescas, como: alecrim, lavanda e arruda. Basta deixá-las em infusão em 1 litro de água fervente até que o líquido esfrie e, após a ducha higiênica diária, despejar o preparo aos poucos, do pescoço para baixo, com a intenção de limpar as energias densas. Detalhe: deve-se deixar o corpo secar naturalmente.

Entretanto, quando há situações mais complexas ou densas, Silvana recomenda recorrer a profissionais para um trabalho mais profundo.

Limpeza de espaços todo mês

Já em relação à casa, é interessante que seja feita a limpeza para mantê-la energicamente equilibrada ao menos uma vez ao mês. "Ela remove energias de emoções e sentimentos impregnados no ambiente para torná-lo mais limpo e harmonizado", afirma Silvana.

A prática pode ser feita pelo próprio morador da casa. Basta que escolha a técnica que irá utilizar —há várias, diferenciando-se conforme o material usado para a transmutação da energia (ervas, sal grosso, cristais, etc.)— e, na hora da limpeza, mentalizar a intenção para a liberação das energias densas.

"É importante manter a concentração durante a realização do trabalho, sem interrompê-lo para outras tarefas. Após a finalização, recomenda-se tomar banho, lavar as roupas e limpar a sola do calçado com água", ensina a especialista.

Como fazer limpeza energética na casa

Quem quer deixar a casa equilibrada energeticamente precisa promover, antes de tudo, uma limpeza pesada para remoção de sujeira em todos os cômodos, inclusive no quartinho da "bagunça".

"Neste tipo de limpeza é importante que paredes, cantos, teto, piso e ralos sejam bem limpos. Também é necessário organizar armários e gavetas, descartar objetos quebrados ou sem uso, que mantêm a energia estagnada. Só na sequência é que se deve fazer a limpeza energética do ambiente", orienta Silvana.

Alternativa das mais indicadas, principalmente antes de mudar para um novo imóvel, é recorrer ao anil (líquido ou em barra), capaz de remover a energia mais densa graças à sua cor. O espaço tende a ficar mais leve e agradável.

Neste caso, em dois litros de água, coloque uma barra de sabão anil (ou uma medida da versão líquida), mais duas colheres (sopa) de sal grosso. Misture bem e molhe um pano branco destinado à limpeza, preferencialmente novo. "Passe o pano úmido nas paredes, teto e chão", orienta Silvana. O uso deste produto é dispensável, caso o morador opte por pintar o imóvel antes de morar nele.

Mensalmente, recomenda-se recorrer à mesma mistura e, com um borrifador, aplicá-la em toda a casa. Também deve ser jogada nos ralos e vasos sanitários. "No momento da aplicação do produto é importante colocar a intenção de limpeza e purificação do ambiente", ensina Silvana.

Outra opção é fazer uma defumação com ervas secas, como arruda, alecrim e sálvia. Segundo a especialista, a defumação deve começar sempre do último cômodo até a porta principal de entrada. "Deixe as janelas abertas para que a energia densa saia", fala. Depois, as cinzas poderão ser descartadas no jardim.

Um detalhe: a limpeza energética poderá ser feita em qualquer dia da semana, preferencialmente em fase de lua minguante. Já a lua crescente é desaconselhada, pois destina-se a rituais de prosperidade. "Também não é muito recomendado fazer a limpeza na Terça-feira de Carnaval, Quarta-feira de Cinzas, Sexta-feira Santa e Finados", finaliza Silvana.