PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Ex-namorado de bailarina cearense morta em São Paulo é preso em Fortaleza

Ana Carolina Vieira foi encontrada morta no próprio apartamento em 2015; condenado pelo crime, Anderson Rodrigues Leitão estava foragido desde abril - Felipe Monteiro/Divulgação/Rede Globo
Ana Carolina Vieira foi encontrada morta no próprio apartamento em 2015; condenado pelo crime, Anderson Rodrigues Leitão estava foragido desde abril Imagem: Felipe Monteiro/Divulgação/Rede Globo

Daniel Rocha

Colaboração para Universa, em Fortaleza

02/10/2020 12h49

Anderson Rodrigues Leitão, ex-namorado da dançarina cearense Ana Carolina de Souza Vieira, assassinada na cidade de São Paulo, foi preso ontem em Fortaleza. Segundo a Secretária de Segurança Pública do Ceará, o autor do crime foi encontrado no bairro Barroso, região periférica da capital cearense.

O crime aconteceu em novembro de 2015 na zona sul da capital paulista. Segundo a polícia, Ana Carolina foi encontrada morta no próprio apartamento três dias depois do assassinato. Anderson confessou crime na época e foi preso em flagrante.

"O caso ganhou repercussão porque ele passou três dias com o corpo da vítima dentro do apartamento. Além da condenação por homicídio qualificado, ele também foi condenado por furto tendo em vista que ele subtraiu alguns pertences da bailarina", diz Felipe Porto, delegado do 2° Distrito Policial, em Fortaleza.

Anderson Rodrigues foi condenado pela Justiça a cumprir 11 anos de prisão em regime fechado. Além disso, também foi condenado por cinco anos por tráfico de drogas em Santa Catarina. Ele estava em Tremembé (SP). Apesar da pena, o réu confesso ganhou a chance de ir para o regime semiaberto em fevereiro de 2020, mas fugiu em abril.

"Isso gerou um procedimento de falta grave e a juíza decretou dois mandados de captura. Um pelo homicídio em que ele é condenado e outro pelo tráfico de drogas", afirmou o delegado.

A polícia não soube informar como Anderson veio para Fortaleza. A prisão aconteceu na casa de familiares do réu, no bairro Barroso, região periférica da capital cearense. Com a prisão de Anderson, a Polícia Civil do Ceará deve encaminhar o acusado para São Paulo para dar continuidade ao cumprimento da pena. Ainda não há previsão para a transferência.

Violência contra a mulher