PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Após causar incêndio nos EUA, 'chás de revelação' são criticados nas redes

"Chás de revelação" são criticados nas redes - iStock
'Chás de revelação' são criticados nas redes Imagem: iStock

De Universa

12/09/2020 12h17

Na última segunda-feira (7), o Corpo de Bombeiros do Condado de San Bernardino, na Califórnia, nos Estados Unidos, esclareceu que um dos incêndios florestais que aconteceram na região foi causado por um dispositivo pirotécnico gerador de fumaça, que estaria sendo usado para a realização de um chá revelação — evento cujo objetivo é informar aos pais se estão a espera de um bebê do sexo feminino ou masculino.

Nas redes sociais, a informação reacendeu o debate sobre a realização de eventos do tipo, um vez que eles vêm ganhando versões cada vez mais elaboradas. No Brasil, Alok e a esposa, Romana Novais, promoveram diversos efeitos especiais para o anúncio, com direito a uma imensa fumaça colorida saindo de um prédio. O vídeo deste "chá" realizado recentemente em Dubai também chamou a atenção:

No Twitter, outros usuários deram suas opiniões sobre o evento:

A própria "criadora" da ideia, que viralizou nas redes sociais ao cortar um bolo cujo recheio seria rosa para menina ou azul para menino, em 2008, fez um apelo para que as pessoas parem de promover festas do tipo. "Parem com isso. Parem de dar essas festas idiotas. Pelo amor de Deus, parem de queimar coisas para contar a todos sobre o pênis de seu filho. Ninguém se importa, exceto você", escreveu ela em sua conta no Facebook.

Uma das principais críticas ao formato é o sexismo, já que a cor rosa costuma ser usada para caracterizar o sexo feminino e a azul o masculino. Há quem questione também a lógica binária por trás dos chás, que ignoram a existência de outros gêneros.

Mães e filhos