Topo

Modelo tem celular divulgado como prostituta e vai à Justiça por difamação

Sarah Caus tem mais de 300 mil seguidores no Instagram - Arquivo Pessoal
Sarah Caus tem mais de 300 mil seguidores no Instagram Imagem: Arquivo Pessoal

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

30/10/2019 18h07

Resumo da notícia

  • A influenciadora Sarah Caus teve seu número de celular divulgado sem autorização em grupos de WhatsApp, oferecendo programa por "R$ 1200 + jantinha"
  • Em 24 horas, ela recebeu mais de 5 mil mensagens e perdeu contratos com marcas
  • "Os homens passavam muito dos limites", disse para Universa. "Senti medo, mas a maior preocupação era que minha família acreditasse"
  • Sarah expôs o suspeito nas redes sociais, disse que vai processá-lo por difamação e prometeu fazer o mesmo com outros homens caso volte a acontecer

A nutricionista e modelo Sarah Caus foi às redes sociais ontem denunciar que seu número de celular havia sido divulgado sem sua autorização por um homem, que ao compartilhar o contato em grupos de WhatsApp, disse que ela fazia programa "por R$ 1.200 + jantinha". Em entrevista para Universa, Sarah contou que recebeu mais de 5 mil mensagens em 24 horas e que pretende levar o caso à Justiça.

"Eu estava conversando com a minha família e de repente tinha mais de mil mensagens de pessoas desconhecidas, todas de homens querendo me conhecer", conta. "Senti muito medo. Tentei responder algumas pessoas explicando que aquilo era uma brincadeira de mau gosto, mas eles pareciam não gostar do retorno e às vezes passavam muito dos limites".

Sarah entendeu a origem de tantas mensagens após ser alertada por seguidores, que enviaram prints mostrando em que contexto seu contato estava sendo compartilhado.

"Descobri quanto custa essa percanta. R$ 1.200 + jantinha. Tem que ter os amigos certos porque ela só vai se tu for da patotinha dela", diz a mensagem. "Sai uns R$ 1.500 a brincadeira".

Ela chegou a entrar em contato com o homem que a teria difamado, mas ele negou as acusações alegando que um amigo teria "sacaneado" e enviado as mensagens usando seu celular.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Sarah disse a Universa que está acostumada a ouvir comentários a respeito das fotos sensuais que costuma publicar nas redes sociais, mas que a situação desta vez "passou dos limites".

"Eu sei que as pessoas falam de mim porque eu gosto de me expor, de dançar e usar pouca roupa, isso não me incomoda. Mas foi a primeira vez que fui difamada desta forma, com uma mentira tão absurda. Criaram um valor para mim, colocaram condições...", disse.

Ela alega que pessoas próximas se afastaram após a repercussão do caso e que perdeu contratos com marcas, mas sua maior preocupação era como o episódio afetaria seu relacionamento com a família.

"Meu medo era que minha família soubesse e acreditasse. Um comentário desses abala a estrutura de qualquer família. Imagina se sua mãe recebe uma mensagem dizendo que você é garota de programa e que se prostitui por uma janta?".

Consequências

Em vídeo publicado nas redes sociais, Sarah revela o nome do homem que acredita ter divulgado seu número de celular, diz que vai processá-lo e promete fazer o mesmo com outros homens caso volte a ser difamada.

"Eu não pretendia expor ele, queria que se retratasse e explicasse por que fez aquilo. Mas ele optou por terceirizar a culpa, dizer que não me conhecia, o que é mentira, tenho mensagens que ele mandava para mim, no Instagram, antes desse episódio", conta.

Questionada pela reportagem, ela disse que não pode revelar detalhes sobre os próximos passos, mas disse que tem "todo o amparo necessário para buscar justiça".

Universa procurou o homem denunciado por Sarah, mas sua conta do Instagram foi deletada.

Violência contra a mulher