Topo

Costureira é baleada seis vezes em Ituverava (SP); ex-namorado é suspeito

Edislene foi baleada seis vezes em Ituverava (SP) - Reprodução/Facebook
Edislene foi baleada seis vezes em Ituverava (SP) Imagem: Reprodução/Facebook

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, de Ribeirão Preto (SP)

10/10/2019 12h39

Resumo da notícia

  • A costureira Edislene de Jesus Nascimento dos Santos, 27, foi baleada seis vezes ao chegar em casa, em Ituverava (SP), anteontem (8)
  • Lucas Mendes da Cunha, 18, foi preso em flagrante. Segundo a polícia, ele teria sido avistado deixando a cena do crime com uma arma na mão
  • As investigações apontam para um ex-namorado da vítima. Ele teria deixado o sistema prisional recentemente
  • O homem teria ameaçado Edislene por conta de um novo relacionamento
  • A costureira planejava se mudar para o Nordeste no dia seguinte ao crime
  • Edislene está internada em estado gravíssimo na Santa Casa de Ituverava

Uma costureira foi baleada seis vezes ao chegar em casa na noite de anteontem (8) em Ituverava (SP). O estado de saúde dela é gravíssimo. O suspeito do crime é um homem de 18 anos, mas a polícia acredita que um ex-namorado, que deixou a prisão recentemente, seja o mandante. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

O crime aconteceu na Avenida Antônio Rodrigues Santos, por volta das 21h45. Edislene de Jesus Nascimento dos Santos, 27, entrava em sua casa quando teria sido abordada pelo suspeito. Ela foi atingida com seis tiros: no queixo, no ombro, na barriga e no braço. A mãe dela estava no local, mas não foi ferida.

Uma equipe da Polícia Militar, que estava em patrulhamento pela região, ouviu os tiros e foi ao local. Os policiais teriam avistado Lucas Mendes da Cunha, 18, deixando a cena do crime. Na versão da polícia, o homem estava com a arma na mão e fez menção de apontá-la em direção a eles. "Os policiais perceberam que ele sacou a arma reagiram a tempo, antes que qualquer disparo ocorresse", disse o capitão da PM Helder de Paula.

Edislene se mudaria para o Nordeste no dia seguinte - Reprodução/Facebook
Edislene se mudaria para o Nordeste no dia seguinte
Imagem: Reprodução/Facebook

O suspeito foi atingido na região do quadril e desarmado pelos policiais, que teriam encontrado mais munição em poder dele. Tanto o homem quanto a vítima foram levados na mesma ambulância para a Santa Casa da cidade. A costureira está em estado gravíssimo, enquanto Cunha passou por cirurgia e já recebeu alta.

Preso em flagrante por tentativa de homicídio, Lucas Cunha foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Franca, a 58 quilômetros de Ituverava.

Vítima se mudaria no dia seguinte, diz amiga

De acordo com o capitão Helder de Paula, Edislene tinha relatado a amigos as ameaças e já havia até acertado sua mudança para o Nordeste. "Ela iria deixar Ituverava no dia seguinte", disse o policial. Débora Souza, 29, amiga da vítima, confirmou a informação. "Ela estava com medo, mas muito feliz com a mudança", contou.

Segundo o capitão, uma das linhas de investigação aponta para um ex-namorado da vítima. Ele teria deixado o sistema prisional recentemente e teria ameaçado a mulher por conta de um novo relacionamento. O autor dos disparos estaria, então, seguindo ordens do ex. "A intenção era executá-la. Todos os elementos de prova e as ameaças que ela vinha sofrendo apontam para isso", disse. Procurada, a Polícia Civil confirmou as informações.

Violência contra a mulher