PUBLICIDADE

Topo

Mayumi Sato

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

"Arrumei um amante também": histórias de quem descobriu uma traição

73% dos usuários do SexLog já teve um(a) amante, enquanto 77% já foi amante de alguém - AndreyPopov/Getty Images/iStockphoto
73% dos usuários do SexLog já teve um(a) amante, enquanto 77% já foi amante de alguém Imagem: AndreyPopov/Getty Images/iStockphoto
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mayumi Sato

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está "não estamos" só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Colunista de Universa

27/06/2021 04h00

Essa semana participei de um episódio do episódio do podcast Sexoterapia sobre "Amantes" e, confesso, esse não é o assunto sobre o qual eu tenho profundo conhecimento de causa. Eu sempre vivi (e, ainda hoje, vivo) em relacionamentos não-monogâmicos. E, se por um lado esse tipo de acordo não está - apesar de muita gente achar que sim - a salvo das traições, há que se considerar que o conceito do que é uma traição acaba sendo um pouco mais nebuloso e variável (cada casal não monogâmico costuma estabelecer, em conjunto, o que consideram ou não uma pulada de cerca).

Mas não venho falar de mim. Vim contar sobre uma pesquisa que acabei encomendando ao Sexlog sobre o tema, para entender quão recorrente isso é na vida das pessoas e se, de alguma forma, fazer parte de uma rede social de swing (e relações liberais), realmente afeta o que as pessoas entendem por traição e seus respectivos amantes.

Foram consultadas 7.812 pessoas e 73% contou que já teve um(a) amante, enquanto 77% já foi amante de alguém.

Além disso, cerca de 30% já descobriu que estava sendo traído(a), onde 26% destas descobertas foram feitas por homens e 47% pelas mulheres.

Seriam as mulheres mais investigadoras? Mais perspicazes? Ou apenas mais traídas?

Para além dos números e estatísticas, pedi para esse pessoal me contar um pouco mais sobre as suas experiências ao viver uma traição ou descobrir que aquilo estava acontecendo. E aqui vão algumas dessas histórias:

"Já tive várias amantes casadas, até me apaixonei, mas tudo o que vai volta. Já descobri que minha ex-mulher tinha amante também, por isso hoje escolhi viver no mundo liberal"

"Me traiu e descobri depois de 4 meses. Não fiz nada, só arrumei um amante, ficamos um ano. Terminamos porque me separei e eu só queria ele como amante. Solteira não precisa de amante"

"Entrei no mundo liberal logo após descobrir uma traição da minha esposa. Me deu uma vontade de ver como era ela com outra pessoa. Vi a conversa deles, todas as fotos trocadas, os áudios cheios de tesão. Ao invés de sentir raiva, isso me despertou um desejo de ver ela com outro."

"Sou gay e tenho fetiche em homens em casamento hétero. Já tive um rolo mais sério com um. Hoje em dia tenho alguns "amigos" casados que aparecem sempre que conseguem dar uma fugida."

"Sou divorciado (50) e tenho uma união estável com uma coroa de 62. Tenho uma amante na cidade vizinha de onde moro, mas como estou trabalhando em outro Estado já arrumei mais uma. Registramos tudo e mandamos fotos pro esposo dela."

"Fui amante de uma mulher casada que depois se tornou minha esposa."

"Sou casado e saio com outra mulher às quintas-feiras. É ótimo pro casamento, na realidade isso é um costume bem comum na comunidade masculina, um contatinho fixo, amante."

"Sou amante de um cara casado e gosto de estar nessa posição. Nos encontramos em alguns intervalos do trabalho. Geralmente ele vem na minha casa e a gente curte aqui, mas em alguns dias, como hoje, que eu estava com visita, ele me recebe na casa dele e a gente curte na cama do casal."

"Há mais de 5 anos vivo em um relacionamento a três, sem minha esposa saber"

Sobre a descoberta da traição

"Minha mulher estava conversando com uma amiga pelo telefone e não notou que eu tinha chegado da rua. Ela estava contando que tinha dado para o personal"

"Eu já vinha desconfiando do comportamento do meu ex-namorado. Até que um dia ele esqueceu o WhatsApp logado no meu computador e li as conversas dele com VÁRIAS mulheres. Pediu perdão, jurou que ia mudar mas não dá mais. Pura hipocrisia porque sempre o convidei pro mundo liberal, mas ele nunca topou."

"Éramos do mundo liberal e só tínhamos uma regra: não sair com pessoas do nosso convívio social. Porém me traiu com uma amiga minha e saiu de casa para viver com ela"

"Minha esposa estava saindo com o personal trainer dela. Um amigo em comum me deu um toque e eu comecei a ficar atento. Um dia, segui até a academia. Ela parou o carro no estacionamento, entrou em outro carro e saíram. Não foram pro motel, mas para um apartamento que depois soube que era dele. Até hoje ela não sabe que eu sei de tudo."

"A traição nem sempre precisa ser de corpos, mas foi muito duro saber que meu esposo que era tão certinho, não me deixava ter contato com homens e ex, mantinha um contato com uma mulher a ponto de deixar mensagens tipo: não tem como não lembrar de você ouvindo essa música. Bom dia, boa noite BB. Isso teve início antes do casamento e permaneceu até mês passado, quando descobri. Ele nega tudo, mesmo com prints e mais prints de conversas. Somos casados a pouco tempo menos de 2 anos. Sou o terceiro casamento dele e ele o segundo meu."

"Peguei no celular do marido fotos da amante, vídeo deles transando, vídeo dele se masturbando chamando o nome dela, transferência de dinheiro, fotos da família dela inclusive da filhinha dela de um outro relacionamento que ele destruiu. Mas ainda não me separei pois não tenho condições de tomar uma decisão"

"Foi uma descoberta decepcionante e constrangedora, que me causou muito sofrimento. Tinha suspeita e resolvi investigar, não deu outra! Ela me traia há mais de 3 anos e com diversos homens, sempre acompanhada de sua melhor amiga."

Bom, a conclusão final é que, não importa em que meio você viva e se relacione, em geral a traição é dolorida e deixa marcas. E você, tem uma história de traição pra compartilhar?

Assista ao episódio do podcast Sexoterapia sobre Amantes:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Mayumi Sato