'Mais que produto, queremos vender benefícios', diz presidente da LG Brasil

A TV transparente da LG, lançada durante a CES 2024 (Consumer Eletronic Show), uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, chegará ao Brasil. Ao menos é o que promete Daniel Song, presidente da empresa no Brasil e, agora, também na América Latina.

A afirmação é interessante, já que muitas inovações exibidas anualmente nesse evento acabam ficando restritas ao mercado dos EUA quando se tornam de fato um produto comercial —como diferentes modelos de óculos inteligentes.

Em entrevista a Tilt, o executivo abordou características do perfil de consumo de brasileiro e ainda destacou que os planos atuais envolvem convencer o consumidor de que a companhia não faz só eletrodoméstico.

Brasileiro gosta e entende de tecnologia

Sobre a TV transparente, ainda não há preços e nem datas, mas o objetivo é que seja "rapidamente", segundo o executivo. "[A TV] OLED transparente é, sinceramente, uma novidade. E nós vamos levá-la para o mercado do Brasil, para que desfrutem da novidade. Primeiro, ela vai ser lançada nos Estados Unidos, mas depois vou levá-la para o Brasil", destacou.

Quando o assunto é TV, os consumidores brasileiros se preocupam com as tecnologias embarcadas, além do preço, claro. Essa é a percepção de Song, que trabalha na LG há 28 anos, já tendo passado por países como México.

"Os consumidores brasileiros gostam muito de tecnologia. Então, ultimamente, vários consumidores estão trocando sua SmartTV porque o modelo antigo não está atualizando [...]. Geralmente, são [pessoas] muito mais técnicas, que gostam muito mais de tecnologia e são muito detalhistas", acrescentou Song, sobre quais são as características únicas do mercado nacional de TVs em relação a outros que a LG atua hoje.

Continua após a publicidade

"Os melhores que usam as funções de tecnologia [em TVs] são os consumidores brasileiros", completou.

Recalculando a rota

  • Não é mais uma empresa só de produtos

A LG é bem conhecida no Brasil por ser uma empresa que vende vários produtos para a casa, como geladeiras, TVs, lava e seca etc. Mas isso não é mais como a empresa quer ser lembrada e conhecida.

O plano recente passou a ser convencer cada vez mais os consumidores de que a empresa é uma provedora de soluções inteligentes para a vida das pessoas. E isso foi marcado durante sua apresentação na CES e exposição de tecnologias no evento.

No lugar de muitos produtos físicos, a companhia tem se posicionado como uma marca que produz software, inteligência artificial e plataformas de conectividade (que fazem vários produtos funcionarem integrados com outros eletrônicos).

Continua após a publicidade

"Até agora, nós estávamos trabalhando muito para vender máquinas, hardware, televisores, lava e seca, refrigerador, monitor, esse tipo de produto. Mas, além desses produtos, nós queremos dar mais benefícios [aos cliente], para elevar o nível de satisfação, o nível de vida dos consumidores", afirmou.

"Por isso, neste ano, não vamos somente mostrar um produto novo. [Vamos] a partir disso, compartilhar experiências, e não somente vendendo um produto, mas vendendo benefício, uma qualidade de vida", completou.

  • Promoções para os consumidores

Como o brasileiro adora uma promoção, Song destacou que a LG tem estratégias de baratear o preço de seus produtos vários meses ao longo do ano, com saldões em janeiro, nos meses seguintes e na Black Friday.

Sobre isso, a promessa de Song, ainda que sem detalhes, foi: "Vamos preparar promoções especiais para o consumidor brasileiro. Nós vamos nos esforçar ainda mais forte com a LG Loja, fiscalmente.

  • De olho no mercado gamer
Continua após a publicidade

A companhia não abriu números, mas o mercado gamer é um de seus focos também —o que inclui patrocinar times de jogadores online.

"Muitos jovens e adultos gostam muito de game. Então também estamos sabendo dessa mudança de mercado. Por isso, especialmente em 2023, a LG fez um forte esforço para elevar nossa marca com monitor gamer", disse Song.

Sobre esse lado, o presidente da LG no Brasil acrescentou que, para continuar no ritmo de crescimento de 2023 nesse mercado, é preciso oferecer excelentes produtos para os consumidores. A promessa é de que em 2024 isso ocorra no país e na América Latina.

O primeiro passo será intensificar diferentes formas de comunicação para informar os benefícios que o gamer tem ao usar o monitor da LG, entre outros produtos.

Desafios de 2023

Para Song, um dos maiores desafios no ano passado teve ligação com a seca histórica que afetou o Amazonas. Muitas fábricas do polo industrial de Manaus (AM) não conseguiram dar vazão aos seus eletrodomésticos.

Continua após a publicidade

Linhas de montagem da LG, Honda e outras companhias ficaram um tempo paradas por causa do problema.

"Entre outubro, novembro e dezembro secou muito. Mas quando aconteceu essa situação, a nossa equipe de logística e de venda [se organizou para resolver da melhor forma]", afirmou.

"Juntos, nós resolvemos muito bem esses desafios. Isso significa que a LG no Brasil já tem uma força organizacional ainda mais forte para crescer em 2024, 2025, 2026", concluiu.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes