PUBLICIDADE
Topo

Robô-entregadora: nova funcionária do iFood não é humana e se chama 'Ada'

Robô-entregadora do iFood já está em fase de testes - Reprodução
Robô-entregadora do iFood já está em fase de testes Imagem: Reprodução

Felipe Germano

Colaboração para Tilt

25/01/2020 10h24

Sem tempo, irmão

  • iFood revelou Ada, uma robô que ajudará na entrega dos alimentos por delivery
  • A máquina começará a atuar em fase de testes em um shopping de SP
  • Inicialmente, ela transportará refeições entre praça de alimentação e entregadores
  • No futuro, o robô deve agir como entregador final dentro de conjuntos residenciais

O iFood acaba de anunciar que sua mais nova funcionária não é humana. Uma robôzinha chamada Ada está em fase de testes, prestes a integrar o sistema de entregas do aplicativo. Um temperinho sci-fi na comida por delivery.

O nome, nem tente decifrar, não se trata de uma sigla. As três letrinhas são, na verdade, uma homenagem à escritora e matemática Ada Lovelace. Foi a inglesa que em 1843 (aos 28 anos de idade) escreveu o primeiro algoritmo a ser processado por uma máquina.

Mas, calma, não espere que seu próximo pedido seja entregue por ela."Por enquanto a Ada não estará em áreas urbanas e nem terá contato direto com os usuários do app", afirmou o iFood em comunicado ao Tilt.

O plano da empresa é que a máquina funcione, por enquanto, dentro de um shopping paulista ainda não revelado. A robô deve retirar as refeições produzidas nos restaurantes da praça de alimentação e levá-las até o chamado iFood Hub, um ponto de encontro de entregadores.

"O propósito é tornar as etapas do processo de entregas mais eficientes e combinar a atuação da Ada com a de outros modais.", informa o comunicado.

No futuro, por outro lado, o esperado é que a máquina seja, sim, quem toque sua campainha.

"A próxima fase dos testes com o robô pode contemplar a última etapa da entrega, que compreende em receber o pedido pelo entregador e deslocá-lo até o consumidor dentro de grandes condomínios residenciais", afirma a empresa.

A robô, que consegue carregar até 30 kg e possui uma bateria com 12 horas de autonomia, é fruto de uma parceria da start up de delivery com a Synkar, empresa brasileira especializada em inteligência artificial. As empresas trabalham juntas há apenas três meses, quando a robô passou a ser desenvolvida com foco nas necessidades operacionais do iFood.

Não há, no entanto, nenhum tipo de data oficial para que a robô entre em operação. A empresa não divulga datas, nem o investimento feito na iniciativa. Mas afirma que a fase de testes se encerrará "em breve".

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Robô