PUBLICIDADE
Topo

'Bota essa porra pra funcionar!': MTV fez do mico estratégia de marketing

Mais Oi, Sumido
1 | 16
Siga o UOL no

Liv Brandão e Roberto Sadovski

De Splash, em São Paulo

11/09/2020 04h00

Ô, MTV, vergonha na cara, vamos começar de novo, bota essa porra pra funcionar direito! Respeito!

O ano era 2004. No palco do VMB, premiação anual da MTV Brasil, Nando Reis convoca Caetano Veloso e David Byrne. Os dois monstros sagrados da música mundial tocariam "Nothing But Flowers", hit dos Talking Heads, mas... nada.

Em vez de acordes, microfonia. O som não saía de jeito nenhum. Quando saía, ruídos atrapalhavam a execução da música. Tu-do-er-ra-do.

Não houve intervalo comercial que resolvesse. Apresentador da noite, o ator Selton Mello engoliu seco. Qualquer um que tivesse tomado um esporro daqueles ia enfiar a cabeça num buraco.

Foi o caso de Marina Person. Convidada do primeiro episódio do "Oi, Sumido", o novo programa de nostalgia de Splash e UOL MOV, ela relatou uma inevitável vergonha alheia (como todos nós, né).

Foi uma das situações mais constrangedoras que eu presenciei como VJ da MTV. Não sei explicar minha aflição, meu nervoso. Eu me sentia culpada. Eles tentaram uma, duas, e recomeçaram três vezes. Eu não sabia onde me enfiar. Aí o Caetano, maravilhoso, solta o 'MTV, bota essa porra pra funcionar!'.

Ex-diretor de programação e responsável por toda a maluquice que foi a MTV nos primórdios, Zico Góes lançou até livro com o título "MTV, bota essa p#@% pra funcionar". Isso muito tempo depois de o mico gigantesco ter virado campanha de marketing. A cena foi repetida à exaustão como comercial, vinheta, com detalhes esquadrinhados nos programas da casa, como o "Descarga", de Marcos Mion...

No fundo, o Caetano fez um favor pra gente. O espírito da MTV era esse: não se levar a sério, tirar sarro de você mesmo, fazer do limão uma caipirinha.

Zico Góes

O que deu errado acabou dando tão certo que a chamada para a reprise daquele VMB foi justamente o piti —com toda razão— do Caetano.

Foi um meme antes de existir o meme

Zeca Camargo

Mas afinal, o que aconteceu?

A gente já tinha experiência com tanta parafernália, com tanta banda grande e isso foi acontecer quando eram duas vozes e um violão, nada mais que isso. E foi um músico da própria banda do Caetano que abriu o microfone sem querer, causando aquilo tudo. Levamos dois 'breaks' para descobrir o que estava acontecendo

Edgard Piccoli

Veja a íntegra do 'Oi, Sumido' MTV