PUBLICIDADE
Topo

Juba e Lula na pandemia estariam "morrendo de medo", diz André de Biase

Mais Oi, Sumido
1 | 24
Siga o UOL no

De Splash, em São Paulo

26/12/2020 04h00

Se "Armação Ilimitada" enfrentasse uma pandemia como a que o mundo passa nesse 2020, os amigos aventureiros que viviam na praia pegando onda estariam - acreditem! - trancados em casa e cumprindo o isolamento social, ao contrário do que vemos em muitas praias do Brasil.

E mais: como em toda família, um estaria tomando conta do outro, pensa André de Biase, o Lula da série. "Todos os dois [estariam] morrendo de medo de morrer! Se for pro hospital, não volta mais!", brinca.

Kadu Moliterno, o Juba, já vai além nos devaneios que marcaram a atração da Globo na década de 1980 e imagina como seria o isolamento da dupla: "O cenário deles seria um submarino, embaixo d'água", diverte-se. "O medo ia ser total, [a gente iria] orientar as pessoas a não se expor etc. Acho que eles continuariam sendo heróis, da mesma maneira", completa.

André ainda lembra que Bacana (Jonas Torres) - o garoto órfão adotado pelos amigos - estaria cuidando dos dois, como os jovens estão fazendo (ou deveriam estar...) com seus familiares mais velhos. "O Juba ia estar na cozinha, fazendo os pratos dele, eu falando que a comida estava ruim, faltando sal. No telefone, tentando fechar algum negócio, porque a [empresa] Armação Ilimitada estaria falida", ri.

Bem? infelizmente, pra quem está vivendo esse 2020, sabemos bem do que eles estão falando - só está faltando o submarino