Conteúdo publicado há 26 dias

Virada Cultural: Arena Itaquera mistura show infantil, de padre e rapper

A Arena Itaquera misturou crianças, terceira idade e fãs em shows de padre e rapper na Virada Cultural, na tarde deste domingo (19), em São Paulo.

O que aconteceu

Durante a Virada da Solidariedade, crianças aproveitaram o início deste domingo na Arena Itaquera. Elas acompanhavam o show do Tiquequê, banda com temática infantil. Emanuelle, 8, aproveitou para fazer uma pintura no rosto em uma das oficinas. O pai Júlio contou que sentiu o clima do evento totalmente familiar.

Chegamos aqui de manhã e estamos aproveitando as atividades, está bem tranquilo e familiar. Ela ficou muito feliz com a pintura no rosto. Júlio, pai de Emanuelle

Emanuelle aproveita com o pai Júlio a Virada Cultural
Emanuelle aproveita com o pai Júlio a Virada Cultural Imagem: Victor Rocha/UOL

No lado oposto da apresentação para a criançada, em outro palco, o Padre Antônio Maria se apresentava. Ele atraiu em grande parte um público da terceira idade. Morador da região, José Antônio, 67, foi prestigiar o padre ao lado de sua mulher e sua mãe Carmen, 87.

Viemos mais por causa delas (mãe e irmã). Eu, na verdade, sou espírita, elas são católicas. Mas o respeito se mantém, é claro. Acabo gostando também. É a segunda vez nossa na Virada. José Antônio

José Antônio leva a mãe para show do padre Antônio Maria na Virada Cultural
José Antônio leva a mãe para show do padre Antônio Maria na Virada Cultural Imagem: Victor Rocha/UOL

Misturados entre os dois palcos, enquanto aguardavam o show do rapper BK, os fãs começavam a preencher espaço. Os amigos Cleiton, Daniel e Guilherme saíram do Grajaú, na zona leste, somente para ver o cantor carioca.

"Viemos de longe mas não tem problema, curtimos muito o BK. Também gostamos do Djonga, Matuê e Teto. Sempre que algum deles vai fazer um show acessível, tentamos ir", afirmou Daniel.

Deixe seu comentário

Só para assinantes