PUBLICIDADE
Topo

Nem só de álcool se faz um bom coquetel; aprenda a usar os mixers

Suco, água tônica, refrigerante e leite fazem parte dos ingredientes de muitos drinques clássicos - Unsplash
Suco, água tônica, refrigerante e leite fazem parte dos ingredientes de muitos drinques clássicos
Imagem: Unsplash

Pedro Marques

Colaboração para o Nossa

01/05/2020 04h00

O popular Gim-Tônica ou o clássico Highball são bons exemplos de que nem só de álcool é feito um bom coquetel. A maior parte desses drinques leva água-tônica ou club soda. E, sim, a qualidade desses ingredientes faz toda a diferença.

Na coquetelaria, essas bebidas sem álcool são conhecidas como "mixers". Como o nome em inglês sugere, elas são feitas para serem misturadas com destilados e/ou fermentados (alguém aí pediu um Vermute Tônica?).

Até pouco tempo, a variedade de mixers no Brasil não era grandes coisas e a maioria era vendida como se fosse refrigerante. O sucesso do Gim-Tônica mudou ligeiramente esse cenário: de uns dois anos para cá, chegaram às prateleiras marcas importadas como Fever Tree, London Tree e Riverside, com produtos voltados para a coquetelaria. Empresas nacionais também apostam no segmento, caso da Águas Prata.

"Antes o cliente perguntava do gim. Agora ele já quer saber que tônica estou usando", conta Alexandre D'Agostino, chefe de bar do Apothek, que fechou antes do início da pandemia de coronavírus e deve reabrir com novo formato após o fim da quarentena. "É um mercado que ainda vai crescer bastante, tem demanda", afirma D'Agostino.

Mas você não precisa esperar a oferta de produtos aumentar para experimentar com os mixers em casa. A seguir, mostramos quais são os mais usados e como aproveitá-los para fazer seus coquetéis.

Sodas

Nesta categoria estão todas as bebidas com gás, de água-tônica à Fanta Uva. "Vai entrar para dar refrescância e textura. Quanto mais gás, melhor", diz D'Agostino. O importante é que estejam bem geladas: o frio expande as bolhas de gás e ajuda a aumentar a sensação de frescor (é por isso que refrigerante sem gás parece laxante). Para quem prefere um sabor mais neutro, a dica é usar club soda, que também é mais carbonatada.

Desde o clássico com cranberry, até variações com morango e raspberry, Cosmopolitan leva suco de fruta - Getty Images - Getty Images
Desde o clássico com cranberry, até variações com morango e raspberry, Cosmopolitan leva suco de fruta
Imagem: Getty Images

Sucos

Os mais comuns são os feitos com frutas cítricas: suco de laranja é a base de vários coquetéis clássicos, como o Screwdriver e o de cranberry é fundamental para preparar um Cosmopolitan. Mas nada impede que você use água de coco, por exemplo. Comparados com as sodas, os sucos são menos refrescantes e podem ser muito doces, especialmente os comprados prontos. Se puder fazer em casa, melhor.

Xaropes

O simples, feito apenas com açúcar, é usado no lugar do açúcar para adoçar. A vantagem é que ele dilui mais fácil e não deixa resíduos. Para adicionar sabores, é só ferver o ingrediente desejado durante o preparo do xarope. Nem tudo funciona, porém: "É mais fácil extrair o sabor de especiarias, como gengibre, pimenta e baunilha", ensina D'Agostino. Também é possível encontrar xaropes industrializados de diversos sabores. Só tome cuidado na hora de usar, pois podem ser muito doces.

Misturas prontas

Quer fazer um Bloody Mary ou um Mojito, mas está sem tempo, irmão? Algumas marcas vendem as bases desses drinques prontas: basta misturar o destilado e está pronto. Tem até mistura em pó, para fazer Moscow Mule. A oferta ainda é pequena e sempre há uma chance de você não gostar do sabor - e aí não tem o que fazer. Mas não dá para negar que é bem prático.

White Russian, por exemplo, leva creme de leite em seu preparo - Getty Images - Getty Images
White Russian, por exemplo, leva creme de leite em seu preparo
Imagem: Getty Images

Leite, creme de leite e leite condensado

São usados em alguns clássicos como o Milk Punch (leite, conhaque, açúcar e baunilha), o White Russian (vodca, licor de café e creme de leite) e a popular batidinha brasileira (geralmente exagerada no leite condensado). Trazem cremosidade, mas podem deixar o coquetel enjoativo.