PUBLICIDADE
Topo

MMA


Henry Cejudo nocauteia Dominick Cruz no UFC 249 e se aposenta do MMA

Henry Cejudo celebra a vitória sobre Dominick Cruz no UFC 249 - Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images
Henry Cejudo celebra a vitória sobre Dominick Cruz no UFC 249 Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images

Ag. Fight

10/05/2020 01h19

Primeiro cinturão a ser colocado em jogo no card do UFC 249, evento realizado neste sábado (9), o título dos pesos-galos (61 kg) promoveu o embate de dois atletas completamente diferentes. Enquanto Henry Cejudo fez sua carreira no wrestling e migrou para o MMA anos mais tarde, Dominick Cruz já reinava na divisão quando o rival decidiu se testar no octógono ainda como peso-mosca (57 kg). E ao se encontrarem anos mais tarde, os atletas garantiram atenção merecida como co-main event do show.

Voltando a ação depois de mais de três anos lutando contra lesões, Cruz parecia em ótima forma e passou o round inicial como de costume, caminhando por todo o octógono e utilizando o jogo de pernas que o fez famoso. Com golpes de encontro e jabs alongados, ele por vezes tocou o rosto do campeão, que adotou tática precisa.

Ao dominar o centro do cage, Cejudo atacou com chutes nas pernas para reduzir a movimentação do oponente. A estratégia deu certo e, no segundo round, cruzados balançaram Cruz seguidas vezes até que uma cabeçada não intencional obrigou o árbitro a paralisar o confronto. Em seu retorno, o campeão olímpico de wrestling acertou uma joelhada que levou o desafiante a knockdown.

Era o começo do fim. Na sequência, golpes por cima fizeram com que Cruz não tivesse mais condições de retornar à disputa, segundos antes do final do assalto, para desespero do desafiante, que chegou a discutir com o árbitro central. Com o triunfo, Cejudo anotou sua sexta vitória seguida e anunciou sua aposentadoria.

"Quero fazer um anúncio aqui. Dana, UFC e todos, eu sou muito feliz. Eu tenho 33 anos e já conquistei muito na minha carreira. Eu estou me aposentando agora. Vocês não vão mais me ver aqui. Muito obrigado por tudo", surpreendeu o wrestler.

Hora do cinturão

Francis Ngannou e Jairzinho Rozenstruik colidiram no octógono com a clara intenção de pedirem por uma vaga em uma disputa de cinturão. Nocauteadores, os pesos-pesados não perderam tempo e partiram para o combate franco, o que favoreceu o camaronês.

Explosivo, Ngannou arriscou três cruzados antes de acertar um golpe preciso de esquerda que levou seu rival ao nocaute. Foram necessários apenas 20 segundos para que o atleta anotasse seu quarto triunfo seguido - somadas, as quatro vitórias tomaram apenas 2m32s - e garantisse a vaga para enfrentar o vencedor de Stipe Miocic e Daniel Cormier, ainda sem data para acontecer.

Nocaute impactante

Pesos-penas (66 kg) trocadores, Jeremy Stephens e Calvin Kattar protagonizaram uma verdadeira guerra no octógono. Golpes potentes aliados a combinações perigosas colocaram ambos em perigo seguidas vezes. Ao final de dois rounds, a melhor ficou para Kattar, que conseguiu um nocaute impressionante.

Na metade do segundo assalto, o atleta conectou uma forte cotovelada que derrubou Stephens. Na sequência, uma rápida combinação de ataques no ground and pound obrigou o árbitro a interromper a disputa a favor do atleta que bateu o peso correto de sua categoria - vale lembrar que seu rival falhou na balança por mais de dois quilos.

Acompanhe os resultados do UFC 249:

Henry Cejudo nocauteou Dominick Cruz no 2º round;
Francis Ngannou nocauteou Jairzinho Rozenstruik no 1º round;
Calvin Kattar nocauteou Jeremy Stephens no 2º round;
Greg Hardy venceu Yorgan de Castro por decisão unânime;
Anthony Pettis venceu Donald Cerrone por decisão unânime;
Aleksei Oleinik venceu Fabricio Werdum por decisão dividida;
Carla Esparza venceu Michelle Waterson por decisão dividida;
Vicente Luque nocauteou Niko Price no 3º round;
Bryce Mitchell venceu Charles Rosa por decisão unânime;
Ryan Spann venceu Sam Alvey por decisão unânime.

MMA