PUBLICIDADE
Topo

'Impossível' organizar Olimpíada segura, afirma sindicato médico japonês

Pedestre caminha em frente a pôster da Olimpíada de Tóquio - Kim Kyung Hoon
Pedestre caminha em frente a pôster da Olimpíada de Tóquio Imagem: Kim Kyung Hoon

Da AFP

De Tóquio, no Japão

13/05/2021 09h33

"É impossível" organizar os Jogos Olímpicos de Tóquio (23 julho-8 agosto) com total segurança em um momento em que a pandemia de covid-19 continua afetando com força o país, afirmou um sindicato de médicos do Japão em uma mensagem destinada ao governo.

"Nos opomos com força à disputa dos Jogos de Tóquio em um momento em que as pessoas em todo o mundo lutam contra o novo coronavírus", afirmam os médicos, que consideram "impossível disputar Jogos seguros durante a pandemia".

Este sindicato, que representa médicos titulares nos hospitais, é uma das várias associações médicas que existem no Japão. O grupo não informa o número de membros.

"Não podemos negar o perigo que representam as numerosas novas variantes do vírus que vão chegar a Tóquio a partir de todo o mundo", completa o comunicado dos médicos.

O Japão enfrenta atualmente a quarta onda de infecções pelo vírus e diversas regiões, incluindo a capital, se encontram em estado de emergência. Os sistemas hospitalares estão novamente sob pressão e os médicos denunciam repetidamente a falta de funcionários para o atendimento dos pacientes.

Nos últimos dias, vários governadores de províncias japonesas indicaram que não reservarão leitos hospitalares para atletas enfermos.

Os projetos de algumas delegações de treinar no Japão antes do início dos Jogos foram cancelados.

A 10 semanas da abertura dos Jogos Olímpicos, grande parte da opinião pública japonesa permanece contrária ao evento. Pesquisas mostram que a maioria dos japoneses deseja um adiamento ou o cancelamento.

O comitê organizador insiste que tem capacidade de garantir Jogos Olímpicos seguros graças às medidas adotadas.