PUBLICIDADE
Topo

Sem fazer quarentena, Dudu conhecerá time entrosado no Qatar; veja detalhes

Dudu, do Palmeiras, enfrenta o São Paulo no Morumbi - Marcello Zambrana/AGIF
Dudu, do Palmeiras, enfrenta o São Paulo no Morumbi Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

16/07/2020 08h00

Na tarde desta quinta-feira, no horário de Brasília, e já durante a noite no horário local, está previsto que Dudu desembarcará no Qatar para selar os últimos detalhes de sua ida para o Al Duhail. O atacante terá uma agenda a ser cumprida antes de assinar o contrato de empréstimo por um ano, com o Palmeiras recebendo 7 milhões de euros (R$ 42,7 milhões, na cotação de quarta-feira) para abrir mão de seu principal jogador até a metade de 2021.

Partiu do próprio Dudu, ainda na semana passada, o pedido para o Palmeiras liberar sua viagem, para conhecer o novo clube. Houve aval e os primeiros passos do jogador no Oriente Médio devem ser exatamente conhecer os dirigentes do Al Duhail. Deve ocorrer só uma conversa rápida, para o atacante descansar das cerca de 12h de viagem de avião e, na sexta-feira, cumprir as etapas mais importantes de sua agenda no país em que morará agora.

Não está previsto que Dudu cumpra nenhum protocolo de quarentena, mesmo vindo do exterior. O atacante vinha cumprindo a programação do elenco na Academia de Futebol e, principalmente, tem realizado os exames para detecção de coronavírus. Tê-lo no Qatar sem poder fazer nada no hotel por 14 dias não teria utilidade, na visão de todos os envolvidos na negociação.

Dudu já realizou exames pedidos pelo Al Duhail na semana passada, e fará novas avaliações físicas e clínicas no Oriente Médio. Conhecerá comissão técnica, funcionários e seus futuros colegas do plantel pessoalmente e, na sequência, deve assinar contrato, última parte que falta para selar uma negociação que se arrasta há mais de um mês. O jogador deixou o Brasil com as informações de que todas as questões burocráticas estão resolvidas.

A expectativa é de que Dudu nem retorne a São Paulo - não à toa, utilizou suas redes sociais para publicar foto com dois filhos antes de viajar. O Al Duhail já poderá registrá-lo em 3 de agosto, quando abre a janela de inscrição para atletas vindos do exterior, e a liga nacional já será retomada no dia 25. As temporadas serão emendadas uma na outra no país e, por isso, é considerada uma perda de tempo o atacante voltar ao Brasil.

Em campo, Dudu encontrará um elenco entrosado. O Al Duhail já treina taticamente desde o dia 5 e, inclusive, realizou dois amistosos desde a semana passada, acumulando vitórias por 2 a 1 sobre o Qatar Sports Club, da primeira divisão local, no sábado, e por 4 a 0 diante do Al Mesaimeer, da segunda divisão, em partida que ocorreu na terça-feira. A diretoria já rescindiu com o atacante croata Mario Madzukic para abrir vaga de estrangeiro para Dudu.

Os compromissos servem como preparação para a retomada da liga. No dia 25, o Al Duhail terá pela frente o Umm Salal. A futura equipe de Dudu tem quatro pontos de vantagem na liderança, e faltam cinco rodadas para o final do torneio. A última partida oficial do time foi em 7 de março, vencendo por 2 a 1 o Al Sailiya, curiosamente o adversário do amistoso de quarta-feira. Parte dos jogadores se representaram na segunda quinzena de junho, mas o elenco ficou completo há duas semanas, com a chegada de jogadores vindos do exterior.

Houve uma mudança no acordo que já havia sido fechado verbalmente no último dia 4. Metas que obrigavam a compra, e que eram consideradas baixas, foram retiradas, permanecendo apenas 1 milhão de euros (R$ 6 milhões) como bônus pelo desempenho de Dudu. Mas segue o valor fixado de mais 6 milhões de euros (R$ 36,6 milhões) para compra, caso o time do Qatar deseje. E o Palmeiras acredita que o jogador convencerá o Al Duhail a desembolsar, no total, 14 milhões de euros (R$ 85,4 milhões) para tê-lo em definitivo. Ainda assim, o Verdão manteria 20% dos seus direitos econômicos.

Dudu sempre demonstrou ansiedade para concluir a transferência. Há um mês, quando começaram as negociações, o jogador se interessou pelo que foi oferecido, inclusive com salário superior ao que ele recebe no Palmeiras. Diante da velocidade abaixo do que gostaria nas conversas, o atacante reforçou, no último dia 3, o seu desejo de ir embora, acelerando os trâmites.

Do lado de Dudu, também vem sendo considerada a acusação de agressão à ex-mulher, Mallu Ohana, que, por meio de seus advogados, protocolou pedido para retenção de seu passaporte enquanto seguem as investigações. Por mais que aponte-se como improvável a solicitação ser aceita, é um obstáculo. E, inegavelmente, a imagem do jogador se desgastou com a polêmica.

Dudu está no Palmeiras desde janeiro de 2015 e, frequentemente, foi alvo de equipes do exterior. No começo do ano passado, quando esteve especulado, mais uma vez, para jogar na China, recebeu aumento salarial e assinou contrato até o final de 2023. Recentemente, afirmou que queria se aposentar no clube, mas seu nome continuou despertando interesse fora do Brasil.

O camisa 7 é o principal nome do elenco atual do Palmeiras. Conquistou a Copa do Brasil de 2015 e os Campeonatos Brasileiros de 2016 e 2018 no clube, sempre entre os protagonistas, e ostenta a marca de ser o artilheiro do clube no século, com 70 gols em 305 jogos, e é ainda quem mais deu assistências com a camisa alviverde desde 2001. Também acumula a liderança de ser quem mais jogou, balançou as redes e deu passe para gol no Allianz Parque.

Palmeiras