PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana - 2022

Rival do SPFC, meia da Católica supera problema cardíaco e emociona torcida

Luciano Aued voltou a atuar pela Universidad Católica depois de cinco meses - Divulgação/Universidad Católica
Luciano Aued voltou a atuar pela Universidad Católica depois de cinco meses Imagem: Divulgação/Universidad Católica

Karina Merli

Do UOL, em São Paulo

30/06/2022 04h00

Classificação e Jogos

O São Paulo inicia a disputa das oitavas de final da Copa Sul-Americana, na noite de hoje (30), diante de um rival motivado por aspectos extracampo. A Universidad Católica poderá contar com o meia Luciano Aued, que ficou longe dos gramados durante cinco meses por problemas no coração.

O drama do atleta argentino de 35 anos começou depois que ele se recuperou de uma lesão no pé. Durante os treinos, o meia passou a sentir um cansaço incomum, acompanhado de forte dor no peito que demorava minutos para desaparecer. Subir as escadas da própria casa virou um desafio para ele. Faltava ar. Após as corridas, ver o sangue escorrer pelo nariz era uma certeza.

O quadro chamou a atenção da equipe médica da Universidad Católica, que submeteu o jogador a uma bateria de exames. Três dias depois dos resultados mostrarem uma alteração no coração, Aued passou por uma angioplastia, na qual se abre a artéria para normalizar o fluxo de sangue. Na cirurgia, um stent foi inserido no vaso sanguíneo do coração.

"Foi o pior da minha vida, depois da morte do meu velho [pai]", revelou. "Eu estava em estado de choque. Obviamente, comecei a chorar", disse em entrevista ao jornal La Tercera.

O drama de Aued causou comoção na torcida da Universidad Católica. Dentro do clube, o meia disse ter recebido uma ajuda fundamental de José María Buljubasich, o Tati, ex-jogador e atualmente gerente da equipe chilena. Em 2006, o ex-goleiro foi operado por causa de um tumor cerebral benigno. Foram três meses longe dos gramados.

Luciano Aued, meia da Universidad Católica, em seu retorno aos gramados - Divulgação/Universidad Católica - Divulgação/Universidad Católica
Luciano Aued, meia da Universidad Católica, em seu retorno aos gramados
Imagem: Divulgação/Universidad Católica

"Ele me deu um abraço de encorajamento, para que eu me sentisse acompanhado, reconfortado. Disse-me que também tinha passado por uma situação de saúde semelhante e complicada aqui no clube, que no início o tinha atingido da mesma forma, mas que tinha passado por ela, por isso eu tinha que ficar calmo", relembrou Aued.

A previsão era de que o meia argentino precisasse de seis meses para se recuperar e tentar voltar aos gramados. Aued superou as expectativas e, cinco meses após o diagnóstico, retornou como titular da Católica contra a Unión San Felipe, pela terceira fase da Copa do Chile, no último dia 18.

"Os torcedores o receberam como um ídolo. As pessoas se emocionaram com a sua volta. Era algo que estavam esperando ansiosamente", conta o jornalista esportivo chileno Sebastian Munizaga.

O anúncio do retorno de Aued gerou manifestação até do presidente do Chile, Gabriel Boric, em suas redes sociais. "Que alegria saber que sua recuperação caminhou bem. Necessitamos da sua volta", escreveu.

O meia está no clube desde 2017, conquistou quatro vezes o Campeonato Chileno e outras três a Supercopa do país pela agremiação. Aued fez dois jogos pela Universidad Católica desde a sua volta e deve começar entre os titulares no jogo de hoje contra o São Paulo, em Santiago (CHI), às 21h30 (de Brasília).