PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Volpi diz que atletas do São Paulo se esforçam para evitar novas lesões

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 23h31

Classificação e Jogos

O alto número de lesões que afeta o São Paulo na temporada foi assunto durante a entrevista coletiva de Tiago Volpi, depois do empate por 0 a 0 com o Palmeiras, hoje (31). O goleiro afirmou que os jogadores redobraram os cuidados para evitar que o técnico Hernán Crespo tenha ainda mais desfalques.

"É uma situação que incomoda a todos nós, porque ninguém quer se machucar. Se a gente tivesse a fórmula de saber o motivo, já teríamos feito. O que posso falar é que todos estão fazendo um esforço enorme em cada treinamento — fora também —, se cuidando muito mais do que em outras ocasiões para poder não se machucar", disse o goleiro.

O São Paulo chegou para o clássico com quatro desfalques por problemas físicos: o zagueiro Arboleda, o volante Luan e os atacantes Éder e Luciano. Ao longo do jogo, esse número aumentou quando Marquinhos precisou ser substituído ao sentir a coxa esquerda.

"Infelizmente tem acontecido, não sabemos o real motivo, com certeza o número de jogos pode ser levado em conta, porque não é fácil. É uma pena, infelizmente tem acontecido, mas da nossa parte todos estão fazendo o máximo de esforço, se cuidando ao máximo para que não aconteça esse tipo de situação", completou Volpi.

Confira outras declarações de Tiago Volpi:

Desempenho no empate

A questão do jogo, sendo frio, não analisando a questão de resultado, acho que a equipe se comportou bem, mostrou maturidade contra uma equipe que lidera o campeonato. Nos dá confiança de que as coisas vão melhorar, que tem tudo para melhorar na tabela.

Arbitragem

A equipe teve maturidade suficiente para fazer um grande jogo contra um grande rival. Sobre arbitragem é complicado, difícil para nós jogadores nos envolvermos, até porque estamos de cabeça quente, ainda estamos insatisfeitos com o que aconteceu dentro de campo. Foi um bom jogo, volto a dizer que é uma equipe muito madura, muito convicta do que está fazendo dentro de campo, mesmo mudando de sistema. Isso mostra que a equipe está apta a jogar em diversos sistemas, contra qualquer adversário.

Gols sofridos de bola parada

Sobre a questão do sistema, acho que no caso da bola parada não muda muito. O que a gente mudou hoje foi uma maneira diferente de marcar dentro da área, a gente vinha tomando muitos gols de bola parada, principalmente de faltas laterais. Fizemos uma marcação diferente e tem funcionado bem. Quando as coisas não saem de uma maneira, temos que encontrar soluções. Foi isso que o Crespo e sua comissão fizeram, tentaram nos ajudar para que não levemos mais gols de bola parada, que tem nos custado pontos.

São Paulo