PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

São Paulo e Palmeiras empatam sem gols em jogo marcado por decisões do VAR

Brunno Carvalho e Diego Iwata Lima

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 20h59

Classificação e Jogos

O primeiro encontro entre São Paulo e Palmeiras das próximas três semanas terminou em empate por 0 a 0, hoje (31), no Morumbi. Em partida válida pela 14ª rodada do Brasileirão, quem se destacou foi o VAR.

O árbitro de vídeo foi fundamental para anular o pênalti marcado de Gustavo Gómez em Marquinhos, ainda no primeiro tempo, e invalidar o gol do São Paulo, marcado aos 43 minutos do segundo tempo.

A atuação do árbitro de vídeo deixou o time do São Paulo muito incomodado. O argentino Emiliano Rigoni foi expulso depois de reclamar com o árbitro Luiz Flávio de Oliveira da decisão de anular o gol. O capitão Miranda, que estava adiantado no lance do gol, ainda recebeu um cartão amarelo. Veja o lance:

O resultado garante o Palmeiras na liderança do Brasileirão por mais uma rodada. A equipe chegou aos 32 pontos, quatro a mais que o Atlético-MG, segundo colocado, que joga amanhã (1º) contra o Athletico. Já o São Paulo aguarda o decorrer da rodada para saber se permanecerá na zona de rebaixamento. Com o empate com o Palmeiras, a equipe foi aos 12 pontos e ultrapassou o Sport, pulando para a 16ª colocação. A equipe pernambucana, porém, ainda enfrenta o Bahia amanhã e pode recuperar a posição.

O São Paulo agora volta as atenções para a Copa do Brasil. Depois de vencer por 2 a 0 no Morumbi, a equipe vai a São Januário, no Rio de Janeiro, enfrentar o Vasco, na quarta-feira (4, às 21h30 (de Brasília). Eliminado do torneio mata-mata, o Palmeiras entra em campo novamente apenas no sábado (7), às 21h (de Brasília), quando receberá o Fortaleza.

Daqui pouco mais de uma semana, eles se reencontrarão pela Libertadores. A primeira partida, marcada para o dia 10 de agosto, acontecerá no Morumbi. O duelo decisivo, uma semana depois, será no Allianz Parque.

Quem foi bem: Marquinhos

O jovem atacante do São Paulo foi uma das principais opções do ataque são-paulino no primeiro tempo. Quase sempre disputando lances com Felipe Melo, ele levou a melhor em quase todas. No final, acabou deixando a partida por uma lesão muscular.

Quem foi mal: Felipe Melo

Felipe Melo parecia cansado. Um pouco fora do tempo das jogadas, chegou atrasado em mais de um lance e fez faltas perigosas. O veterano palmeirense sofreu, principalmente, enquanto Marquinhos estava em campo.

Crespo muda o esquema tático e ganha alternativas

Sem poder contar com Arboleda, que se recupera de uma contratura muscular, o técnico Hernán Crespo decidiu mudar o esquema tático do São Paulo para a partida. Em vez dos tradicionais três zagueiros, o argentino optou por jogar no 4-4-2.

A mudança deu alternativas ao São Paulo no clássico. No início do jogo, os comandados de Crespo exploraram as jogadas pelo meio, com Marquinhos e Rigoni sendo constantemente acionados para irem para cima dos zagueiros adversários. Quando o Palmeiras corrigiu a marcação e fechou o espaço, o São Paulo passou a criar suas jogadas com os laterais Reinaldo e Igor Vinícius.

Marquinhos x Felipe Melo

Felipe Melo tenta desarmar Marquinhos, durante a partida entre São Paulo e Palmeiras - Miguel Schincariol/Getty Images - Miguel Schincariol/Getty Images
Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

O início do jogo criou um duelo que se estendeu durante todo o primeiro tempo. As bolas longas do São Paulo quase sempre acionavam Marquinhos, que ia para cima de Felipe Melo, que é 20 anos mais velho. Escalado como zagueiro por Abel Ferreira, o capitão palmeirense sofreu com as investidas do jovem atacante.

Aos 10 minutos, foi pelas costas de Felipe Melo que Marquinhos avançou para receber bom passe de Gabriel Sara. Dentro da área, o jovem atacante preferiu bater cruzado, mas não havia nenhum jogador do São Paulo para empurrar para o gol.

Palmeiras acorda e assusta duas vezes em um minuto

O Palmeiras precisa de pouco para levar perigo. Logo depois do lance de Marquinhos, Renan lançou do campo defensivo, Deyverson dominou com a cabeça pela lateral —no campo, são-paulinos pediram mão— e Volpi impediu o gol por cobertura. No lance seguinte, foi a vez de Zé Rafael dar belo giro na área e cruzar. Léo rebateu e, na sobra, Wesley limpou e bateu para nova defesa do goleiro.

Rigoni marca, mas não vale

O São Paulo seguiu melhor na partida depois dos lances de perigo do Palmeiras. E, aos 24 minutos do primeiro tempo, balançou as redes. Rodrigo Nestor deu ótimo passe para Rigoni, livre de marcação. O argentino dominou e mandou para o gol de Weverton. A arbitragem, no entanto, marcou impedimento e anulou o gol são-paulino.

VAR entra em ação, e São Paulo tem pênalti anulado

O jogo caminhava para ir para o intervalo empatado quando aconteceu a maior polêmica da partida. Aos 38 minutos, Felipe Melo falhou ao tentar cabecear a bola, e ela sobrou livre para Marquinhos dentro da área. O jovem atacante demorou para se decidir e acabou caindo após disputa com Gustavo Gomez. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou o pênalti no campo. Ao consultar a tela do VAR, no entanto, ele voltou atrás e anulou a marcação.

Marquinhos aumenta o drama das lesões do São Paulo

O São Paulo tem tido problemas com lesões desde o início da temporada. De lá para cá, 19 jogadores já haviam ido para o departamento médico do clube. A avaliação interna era de que a maratona entre as temporadas e o foco no Paulistão forçaram o elenco, que passou a conviver com problemas.

Contra o Palmeiras, no entanto, um jogador que não disputou o Paulistão virou problema. No time profissional há pouco mais de um mês, Marquinhos precisou ser substituído aos 12 minutos do segundo tempo com um problema muscular na perna esquerda. João Rojas entrou no seu lugar.

Clássico perde o ritmo e duelo de pipas vira atração

Pipa cai em campo durante jogo entre São Paulo e Palmeiras no Brasileirão - Reprodução/Premiere - Reprodução/Premiere
Imagem: Reprodução/Premiere

A intensidade apresentada pelo São Paulo no primeiro tempo diminuiu muito na segunda etapa, principalmente depois da saída de Marquinhos. As duas equipes tiveram muita dificuldade de criar chances de perigo. A melhor delas, aos 17 minutos, veio depois de um chutão de Weverton. Deyverson subiu para disputar e ela ficou com Breno Lopes, que tentou por cobertura, mas Volpi impediu.

Se pouco acontecia dentro de campo, o fora dele chamou atenção. Por volta dos 25 minutos, uma pipa palmeirense caiu dentro de campo, fazendo com que o jogo fosse interrompido. Pouco tempo depois, foi a vez de uma pipa são-paulina aparecer nas arquibancadas do Morumbi.

Abel troca os pontas, e Palmeiras melhora

Aos 12 do 2º tempo, Abel Ferreira decidiu trocar os dois pontas. Breno Lopes entra no lugar de Wesley, na esquerda, e Veron no lugar do Scarpa, deslocando Veiga para o meio. E o Palmeiras melhorou, povoando mais o campo defensivo do São Paulo. Zé Rafael começou a achar espaço pelo meio e o Palmeiras equilibrou o jogo de vez.

São Paulo marca, mas VAR anula

Rigoni é expulso após reclamar de gol do São Paulo contra o Palmeiras - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O São Paulo seguia sofrendo para manter ritmo na parte final da partida. Sem Marquinhos e aparentando cansaço, a equipe do Morumbi ficava com a bola, mas pouco conseguia criar. Do outro lado, o Palmeiras perdia sua melhor arma: o contra-ataque.

Sem conseguir criar pelo chão, a solução parecia ter vindo na bola parada. Aos 43 minutos, Reinaldo cobrou falta e Gustavo Gomez fez gol contra. No lance, porém, o zagueiro Miranda estava em posição irregular.

Depois de consultar o VAR e conferir o lance no monitor, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira anulou o gol, entendendo que o veterano zagueiro teve influência na jogada. A decisão irritou os são-paulinos, e Emiliano Rigoni foi expulso após reclamar com a arbitragem. Miranda recebeu cartão amarelo por reclamação.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 0 PALMEIRAS

Motivo: 14ª rodada do Brasileirão
Data e hora: 31 de julho, às 19h (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi (SP)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos de SP)
VAR: Pericles Bassols (SP)
Gols: -
Cartões amarelos: Miranda e Rodrigo Nestor, pelo São Paulo; Felipe Melo, Danilo e Breno Lopes, pelo Palmeiras
Cartões vermelhos: Rigoni, pelo São Paulo

SÃO PAULO: Volpi; Igor Vinícius, Miranda, Léo, Reinaldo; Liziero, Rodrigo Nestor (Talles), Gabriel Sara, Igor Gomes; Rigoni e Marquinhos (João Rojas). Técnico: Hernán Crespo

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Renan; Danilo (Patrick de Paula), Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Gabriel Veron), Raphael Veiga (Victor Luis); Wesley (Breno Lopes) e Deyverson (Willian). Técnico: Abel Ferreira