PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Jogador que usa as cores do time rival merece ser punido? Colunistas opinam

Atacante Jô, do Corinthians, em ação contra o Bahia: chuteira azul ou verde? - MAURICIA DA MATTA/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Atacante Jô, do Corinthians, em ação contra o Bahia: chuteira azul ou verde? Imagem: MAURICIA DA MATTA/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

21/06/2021 12h07

Resumo da notícia

  • Colunistas opinam sobre caso Jô: jogador que usa cores do rival merece ser punido?
  • André Rocha: "É infantil, mas se para o clube é importante, que fique bem claro"
  • "Muito injusto! Ele merece ser orientado, no máximo", analisa Milton Neves
  • Renato: "Acho essa polêmica Coisa típica da histeria reinante nas redes sociais"
  • "É preciso analisar cada caso. Ele deveria ficar atento", diz Rodolfo Rodrigues
Classificação e Jogos

Jô ficou no centro de uma polêmica por conta da cor das chuteiras que usou no empate sem gols contra o Bahia, ontem (20), pelo Campeonato Brasileiro. Torcedores acharam que elas eram verdes, o que remete ao arquirrival Palmeiras. O atacante se defendeu e disse que, na verdade, elas são azul turquesa. O Corinthians advertiu o jogador e também o multou.

Aproveitando o tema, convocamos os colunistas do UOL Esporte a opinarem sobre a seguinte questão: Jogador que usa as cores do time rival merece ser punido? Veja o que eles responderam:

É meio infantil, mas se para o clube é importante culturalmente, que isso fique bem claro desde a formação ou contratação. Punir por causa de barulho em redes sociais, sendo que no caso do Jô uma simples observação quando o jogador preparava seu material de jogo já resolveria, é uma bobagem sem tamanho.
ANDRÉ ROCHA

Não. Orientar é discutível, punir é estupidez. E a desculpa de "é preciso respeitar a tradição" não cabe mais. Felizmente, o mundo gira e evolui. Fossemos seguir as "tradições" como verdades absolutas e irrefutáveis, a mulher não teria direito a voto, o negro ainda seria alvo de escravidão, etc
BRUNO ANDRADE

Até entenderia caso isso constasse em regulamento interno. Se ele tivesse desrespeitado, poderia ser punido por isso. Mas aí fica a pergunta: nenhum diretor ou membro da comissão tinha visto o Jô calçando aquela chuteira? Precisou esperar o episódio acontecer para punir? Do jeito que fica, pareceu amadorismo.
DANILO LAVIERI

Não. Apenas deveria receber uma dose de Simancol. E atenção: jogadores do Palmeiras e do Cruzeiro podem usar chuteiras pretas, mas os do Grêmio não devem usar as vermelhas, nem os do Inter e do Galo podem usar as azuis.
JUCA KFOURI

Não. Mesmo que seja uma decisão embasada em contato ou estatuto do clube. Aliás, falando de Jô, ele foi punido quando rompeu o protocolo sanitário e foi para um resort com a mulher? Punitivismo me lembra talibã.
MENON

Não. Uma conversa, um alerta, um lembrete, uma orientação para se manifestar nas redes sociais e falar diretamente com o torcedor e com a torcedora seriam os caminhos mais decentes para tratar do tema. Seguindo a linha da reflexão do Menon, punitivismo é quase sempre uma saída sem vencedores. É dar espaço à sanha violenta que nos inunda. Conscientização e diálogo, com uso das redes sociais para compartilhar aprendizados, são caminhos mais efetivos.
MILLY LACOMBE

Ele merece ser orientado, no máximo. Ora, no caso do Jô, todo mundo viu no vestiário a cor da chuteira e ninguém falou nada. Aí, só porque a torcida fez barulho nas redes sociais, ele foi multado? Muito injusto!
MILTON NEVES

Acho essa polêmica em torno da cor da chuteira do Jô uma bobagem colossal. Coisa típica da histeria reinante nas redes sociais. Como bem lembrou o Emerson Sheik, ele próprio jogou a final da Libertadores com uma chuteira verde e branca. Alguém reclamou ou sequer reparou? O problema do Corinthians não é a cor da chuteira do Jô, mas o futebol medíocre que o time joga. O resto é ti-ti-ti de rede social. E o pior é a cartolagem dar importância a isso.
RENATO MAURÍCIO PRADO

É preciso analisar cada caso. Jô argumenta que a chuteira é azul turquesa e não verde. Mas a cor dá margem para essa discussão. Ele deveria ficar atento. Mas não só ele. Jô treinou na sexta com essa chuteira. Membros da comissão técnica e diretoria poderiam alertá-lo. Até mesmo no vestiário.
RODOLFO RODRIGUES

Não. Em determinados casos pode haver uma orientação para evitar polêmicas desnecessárias, mas punir um jogador por isso é mostrar o quanto de amadorismo existe dentro da diretoria do Corinthians. Agem como torcedores. E isso certamente ajuda a explicar a atual situação do clube.
RODRIGO COUTINHO

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Corinthians