PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Brilho de Kayky tira pressão de Roger, mas Flu repete erros em goleada

Kayky foi o melhor em campo na goleada do Fluminense sobre o Macaé pelo Carioca - Lucas Merçon/Fluminense FC
Kayky foi o melhor em campo na goleada do Fluminense sobre o Macaé pelo Carioca Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Fluminense goleou o lanterna Macaé por 4 a 0, ontem (6), pelo Campeonato Carioca, mas a vitória não tirou todas as dores de cabeça de Roger Machado. O brilho de Kayky, que fez seu primeiro gol como profissional, reduziu a pressão sobre o Tricolor que ainda não convence e repete os mesmos erros.

Em sua estreia como titular, o atacante mostrou por que gigantes europeus brigaram por sua contratação. Já negociado com o Manchester City, o jovem de 17 anos parecia estar sempre um passo à frente de marcadores e até companheiros. Pela ponta direita, o moleque de Xerém fez chover com velocidade, dribles rápidos e muita objetividade. Sua ascensão é importante reforço para a Copa Libertadores, já que o clube tem dificuldades para contratar no mercado da bola.

O problema é que o Flu de Roger seguiu com problemas de compactação. Com espaços muito grandes entre suas linhas, o Tricolor cedia campo, e se o adversário não fosse tão frágil, o placar seria diferente. A entrada de Wellington na vaga de Yago Felipe ao fim do jogo mostra que o técnico ainda não se convenceu do meio de campo leve que encerrou o Brasileirão como titular.

Com muitos erros de passe no meio campo, o time tinha uma dinâmica ofensiva comprometida e criava pouco. Se Martinelli mantém o bom nível que apresentou na última temporada, Yago ainda não mostrou a mesma inspiração. E Nenê, apesar do golaço de falta, entrega pouco como armador, ligeiramente mais recuado que em 2020. Não à toa, os gols saíram recuperando a posse no campo de ataque ou na bola parada.

A boa notícia ficou por conta dos jovens. Não só Kayky, mas Luiz Henrique — pela ponta esquerda, onde se destacou na base — e Gabriel Teixeira (que entrou na segunda etapa) tiveram boa atuação, assim como Calegari e Martinelli. A volta de Luccas Claro fez a zaga ficar mais segura, e o Fluminense ganhou corpo.

Kayky marcou seu primeiro gol como profissional na goleada do Fluminense sobre o Macaé - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Kayky marcou seu primeiro gol como profissional na goleada do Fluminense sobre o Macaé
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

O gol do jovem de 17 anos na estreia também é bom sinal, já que o Tricolor busca pontas que balancem as redes no mercado da bola. Experiente em comemorar gols, já que o fez 399 vezes, Fred exaltou o garoto.

"Acho que o primeiro é sempre mais emocionante, deu para sentir a euforia dele. Tivemos no ano passado o Luiz [Henrique] o Calegari, Martinelli, vivenciando isso. Para nós, que estamos mais para fim da carreira, poder acompanhar grandes talentos como Kayky, John [Kennedy], Gabriel [Teixeira], é um privilégio. Vamos ter mais 15 anos para olhar na TV e falar: 'joguei com esses caras da seleção'", afirmou.

Veloz e vencendo a maioria dos duelos na ponta direita, Kayky fez o Tricolor ser mais perigoso também por encerrar mais as jogadas no ataque — e portanto, ceder menos contra-ataques. Do outro lado, Luiz Henrique jogou de maneira mais natural na esquerda, buscando a linha de fundo para municiar Fred. A profundidade do ponta reduziu um pouco a pressão sobre Egídio, que fez jogo mais sólido.

"A ideia que a gente tinha era proporcionar jogadores dentro do campo que têm a vitória pessoal, o um contra um forte, insinuante nos dribles, mas que quando estão dentro do bloco ajude atrás das linhas. Kayky é um jogador que pode crescer com a bola e achar soluções. Acho que ele aproveitou bem a oportunidade. Era um desejo desde o início. Precisava ver os meninos jogando para que pudesse nos ajudar no decorrer do ano. Que bom que puderam ajudar para uma vitória importante", declarou.

O sorteio dos grupos da Copa Libertadores, principal objetivo do Fluminense na temporada, acontece nesta sexta-feira (9). A estreia na competição deve acontecer na semana do dia 21, e com cerca de 15 dias até lá, Roger Machado ainda tem muito a acertar no Tricolor.

Fluminense