PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Roger exalta Xerém após goleada do Flu: "Precisava ver os meninos jogando"

Roger Machado elogiou atuação do Fluminense na vitória sobre o Macaé pelo Campeonato Carioca - Lucas Merçon/Fluminense FC
Roger Machado elogiou atuação do Fluminense na vitória sobre o Macaé pelo Campeonato Carioca Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/04/2021 01h00

Classificação e Jogos

O Fluminense goleou o Macaé por 4 a 0, e para Roger Machado, com boa atuação. Em coletiva de imprensa, o técnico valorizou o resultado e a performance da equipe, que entrou na zona de classificação do Campeonato Carioca com a vitória sobre o lanterna.

"Salientei para os atletas no final do jogo que melhor do que o resultado foi o que nós produzimos. Não só do ponto de vista ofensivo, mas pelo todo, [por] a gente ter feito uma partida segura. Mesmo quando o adversário teve a bola, a gente conseguiu impedir que o adversário pudesse gerar consequência no nosso sistema defensivo. Eu acho que o placar foi compatível com a atuação. Foi construído em dois tempos distintos: no primeiro tempo foi um placar mínimo e no segundo a gente conseguiu um 3 a 0", opinou.

Roger também exaltou jovens de Xerém como Kayky, que abriu o placar da vitória com um belo gol. Novidade no time titular, o jovem de 17 anos foi o melhor em campo do Flu em Volta Redonda.

"A ideia que a gente tinha era proporcionar jogadores dentro do campo que têm a vitória pessoal, o um contra um forte, insinuante nos dribles, mas que quando estão dentro do bloco ajude atrás das linhas. Kayky é um jogador que pode crescer com a bola e achar soluções. Acho que ele aproveitou bem a oportunidade. Era um desejo desde o início. Precisava ver os meninos jogando para que pudessem nos ajudar no decorrer do ano. Que bom que puderam ajudar para uma vitória importante", declarou.

Apesar de falar como se estivesse realizando testes, o treinador rechaçou que o Carioca seja um laboratório para a Libertadores. Mesmo assim, admitiu ainda ter dúvidas e promover mudanças na equipe titular.

"São duas vias: amadurecer o time para a Libertadores sem deixar de valorizar o Estadual. Não gostaria de ter o Carioca como laboratório de forma pejorativa. É uma oportunidade que temos de ver atletas em campo em jogos mais pesados, atletas mais jovens que podem nos ajudar. Quando houver oportunidade e o jogo permitir, não tenha dúvida que eu vou querer utilizá-los. Mas também tem a segunda via, que é amadurecer o time, encaixando as peças para as finais do campeonato e a Libertadores que se avizinha", disse.

Fluminense