PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Exigência de Borja por Libertadores fez Abel Ferreira vetar retorno

Borja, durante partida entre Palmeiras e Grêmio -  Bruno Ulivieri/AGIF
Borja, durante partida entre Palmeiras e Grêmio Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/03/2021 12h34

O treinador Abel Ferreira, do Palmeiras, revelou que queria contar com Borja no elenco em 2021, quando o empréstimo do atleta com o Junior Barranquilla (COL) se encerrou, mas que vetou o retorno do atacante após ouvi-lo dizer que só voltaria se pudesse jogar a Copa Libertadores da América.

Abel Ferreira disse que não gostaria de tirar um de seus jogadores da lista da Libertadores para inscrever um recém-chegado, e que ainda gostaria de conhecer melhor o atacante colombiano - que teve seu empréstimo com o Junior Barranquilla renovado.

"O Borja foi convidado a estar conosco, pois eu queria ver o Borja em janeiro. Eu falei com ele pessoalmente, gostei muito da nossa conversa. Sei que foi muito criticado por nossos torcedores, mas queria falar com ele. Disse a ele: vamos ter uma parada agora, mas quero que venha para eu te ver. Ele disse: 'Professor, gostaria de ir, sim, gostaria de jogar a Libertadores'", disse Abel Ferreira em entrevista à TNT Sports.

"Espera aí! Eles (os outros jogadores) estão aqui comigo, trabalhando o ano inteiro, conseguiram a classificação na Libertadores, você vai chegar dois dias antes, eu vou te inscrever, ter que deixar um dos meus fora para você jogar? Não. Quer vir, estar aqui, venha. Mesmo que o clube te empreste logo em seguida, mas queria te conhecer como pessoa, como jogador. Isso não é máquina", continuou.

"Quando ele disse que só viria pela Libertadores, eu disse: 'Não vou fazer isso. Vou acreditar naqueles que me trouxeram aqui'. Mesmo que o Luiz Adriano se machucasse e eu ficasse sem ninguém, mas não gostaria de fazer isso", complementou.

Adaptação e possível retorno

Abel Ferreira comparou a situação a um jantar em família. O treinador entende que a presença de Borja - como um estranho na casa - deixaria o restante do elenco desconfortável.

O técnico português, no entanto, não descartou o retorno de Borja no futuro. Abel Ferreira afirmou que a decisão cabe ao clube, já que ele ainda pertence ao Palmeiras.

"Se estou em casa, jantando com a minha família, aí entra uma pessoa e senta à mesa para comer, é desconfortável para todo mundo. Quando vamos buscar um jogador, ele tem que se adaptar primeiro. Não podia trazer o Borja assim", declarou.

"Queríamos vê-lo, dar essa oportunidade, até pelo dinheiro que o clube investiu nele, mas não dessa forma. Ele optou por não vir. É nosso jogador, está feliz onde está. Agora temos que esperar. É jogador do Palmeiras, então o Palmeiras pode decidir no futuro se ele vem, se vai vender ou emprestar", finalizou.

Palmeiras