PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras empresta Borja por mais seis meses ao Barranquilla; veja detalhes

Miguel Borja em ação pelo Junior Barranquilla contra o Flamengo em março de 2020 - Daniel Munoz/VIEW press via Getty Images
Miguel Borja em ação pelo Junior Barranquilla contra o Flamengo em março de 2020 Imagem: Daniel Munoz/VIEW press via Getty Images

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

03/01/2021 10h45

O Junior Barranquilla (COL) anunciou na madrugada de hoje (3) a permanência de Borja. O atacante foi emprestado pelo Palmeiras por mais seis meses, com uma cláusula no contrato que o libera em caso de uma oferta para venda — a equipe colombiana vai pagar os salários do jogador integralmente e terá o direito de cobrir antes os valores para aquisição definitiva.

Como publicou o UOL Esporte, o Verdão só emprestaria o centroavante caso tivesse segurança de que é possível encerrar o vínculo se aparecer uma proposta definitiva de outro time. A dúvida se deu pela mudança na janela de transferências internacionais no Brasil, que só reabre em março.

O desejo do Palmeiras é conseguir recuperar parte do investimento feito para tirar o colombiano do Atlético Nacional (COL), em 2017. Na época, o clube pagou US$ 10,5 milhões (então R$ 33 milhões) por 70% dos direitos econômicos; em agosto, o Palmeiras teve de comprar os outros 30% por mais US$ 3 milhões (R$ 16,4 milhões na cotação da época).

Com 20 gols em 36 partidas na primeira temporada pelo Junior Barranquilla, Borja e seu estafe sempre trabalharam pela permanência no clube, do qual o jogador é torcedor de infância.

O Palmeiras não cogitou tentar sua reintegração ao fim do empréstimo, no último dia 31, e só iria pensar em usá-lo na próxima temporada, a partir de março, caso não surgisse nada interessante financeiramente. O vínculo de Borja com o Verdão é válido até o fim de 2021, mas o clube pode prorrogá-lo até 2023 de maneira unilateral.

Palmeiras