PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Vinculado ao Palmeiras, Borja anuncia a saída do Junior Barranquilla

Borja passou a temporada emprestado ao Junior Barranquilla - Divulgação
Borja passou a temporada emprestado ao Junior Barranquilla Imagem: Divulgação

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

18/12/2020 00h34

Borja publicou em suas redes sociais que está de saída do Junior Barranquilla (COL). O clube não irá exercer a opção de compra estipulada no contrato de empréstimo firmado com o Palmeiras, válido até o próximo dia 31. Ainda é incerto o futuro do colombiano, mas um retorno ao Verdão agora dependeria da liberação da Fifa.

"Há algumas horas meu representante me comunicou que o Junior não está em condições de comprar meus direitos como jogador, então quero expressar meu agradecimento a toda a torcida, aos meus companheiros, aos jornalistas e a todas as pessoas que me deram apoio e demonstraram amor durante esta linda passagem pela equipe que sou torcedor de coração. Ficaria encantando em continuar representando as cores da minha amada equipe, mas infelizmente não será assim. Espero que não seja um adeus e sim um até logo", escreveu o centroavante.

Borja havia sido emprestado pelo Verdão com cláusula de obrigação de compra caso atingisse metas (27 gols ou atuasse em 73% das partidas na temporada). Como o time colombiano já sentia os impactos pela pandemia do novo coronavírus, estava disposto a deixá-lo encostado nos últimos dois meses do vínculo para que o centroavante não atingisse os gatilhos do contrato. A cláusula era de US$ 4,3 milhões (R$ 21,7 milhões).

Em outubro, Palmeiras e Junior acertaram a retirada da obrigatoriedade de compra, mas com algumas condições: a possibilidade de o Verdão renovar o vínculo por mais dois anos, de forma unilateral — ele hoje válido até o fim de 2021. A intenção alviverde é recuperar parte dos US$ 13,5 milhões que pagou para tirar Borja do Atlético Nacional (COL), em 2017.

Neste momento, não é possível registrar atletas no Brasil e a janela de transferências internacionais só reabre em março — normalmente isto ocorre em janeiro, mas houve uma mudança por conta da pandemia da Covid-19.

Caso queira usar o ex-camisa 9, o Palmeiras poderia até inscrevê-lo na Copa Libertadores pelo regulamento da Conmebol, que aceita mudanças na lista até a semifinal. O problema é que, com a janela fechada, teria de pedir antes uma exceção na Fifa para registrá-lo de volta, argumentando que a equipe e o jogador estão sendo prejudicados diante dos efeitos da pandemia.

A entidade, então, avaliaria o caso individualmente para depois tomar uma decisão. É uma situação parecida com a de Hulk, que está de saída da China e é desejo no Palmeiras. Em compensação, as janelas de ligas no exterior reabrem no começo de 2021, facilitando uma possível nova negociação do colombiano.

Palmeiras