PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Blogueiros: Clubes fazem certo ao diminuírem importância dos Estaduais?

Gabriel Pirani, de apenas 18 anos, deixou sua marca na partida contra o Santo André - Ettore Chiereguini/AGIF
Gabriel Pirani, de apenas 18 anos, deixou sua marca na partida contra o Santo André Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

02/03/2021 13h14

Resumo da notícia

  • Blogueiros dizem se clubes agem certo ao diminuírem importância dos Estaduais
  • Juca Kfouri: "Eles não têm como diminuir o que ficou tão nanico por teimosia"
  • Marcel Rizzo: "Clubes deveriam usar Estaduais para testar atletas mais jovens"
  • "Cada um deve fazer a sua análise e tomar a melhor decisão", opina Perrone
  • "Os Estaduais precisam ser revisitados com urgência", analisa Julio Gomes
Classificação e Jogos

Com o calendário prejudicado por conta da pandemia e o Campeonato Brasileiro 2020 recém terminado, boa parte dos clubes da Série A iniciou - ou vai iniciar - o Estadual aproveitando jogadores das categorias de base no time principal. Uma forma de testar os meninos que podem ser úteis ao longo da temporada e dar descanso aos principais atletas depois de uma temporada exaustiva e sem período de descanso.

No caso do Flamengo, por exemplo, que vai a campo na noite de hoje (2), contra o Nova Iguaçu, os principais jogadores retornam às atividades apenas no dia 15 de março. Nem mesmo Rogério Ceni estará no banco de reservas; caberá a Maurício Souza comandar um time recheado de meninos na estreia do Carioca.

O planejamento deve seguir assim na maioria das equipes, ao menos na primeira fase da competição local. Diante do atual cenário, fizemos a seguinte pergunta aos colunistas do UOL Esporte: Os clubes fazem certo ao diminuírem a importância dos Estaduais? Veja as respostas abaixo:

Não. Os clubes grandes deveriam lutar para não participar, ao menos nesta temporada ainda mais complexa e atípica que a de 2020.
ANDRÉ ROCHA

A questão não é diminuir importância, mas fisiológica. Não tivemos férias, nem pré-temporada. Não há organismo que aguente um calendário assim, nem de um atleta profissional.
ANDREI KAMPFF

Eles não têm como diminuir o que ficou tão nanico por teimosia. Estaduais devem ser disputados durante toda a temporada sem os clubes que disputam os campeonatos nacionais ou, no máximo, com a garotada desses clubes.
JUCA KFOURI

É o óbvio. Incrível que depois deste calendário bizarro (com a conivência dos clubes, diga-se) os grandes clubes não percebam a necessidade de dar pelo menos 3 semanas de férias para seus profissionais, seguidas de 2 ou 3 de intertemporada. É uma questão de preservação do patrimônio, inclusive. Não sou contra a existência dos estaduais, creio que eles sejam importantes para a essência do nosso futebol. Mas precisam ser revisitados com urgência. Deste jeito, é impossível defendê-los.
JULIO GOMES

Sim, os clubes de Série A e até alguns da B deveriam usar os Estaduais para testar atletas mais jovens. Não acho que os Estaduais deveriam acabar, mas tem que ser remodelado para que um ajuste importantíssimo no calendário seja feito, que é antecipar o início das Séries A e B para março. Os Estaduais poderiam servir como classificatório a torneios nacionais e as equipes maiores entrariam com força máxima numa fase final, por exemplo, usando ao máximo quatro datas.
MARCEL RIZZO

Sim, estão certos. Como não houve uma pré-temporada, é preciso evitar que jogadores "estourem". Dá para fazer um bom revezamento, fazer testes e montar o time para os outros campeonatos.
MENON

Sou um saudosista, minhas mais remotas referências futebolísticas estão relacionadas aos estaduais, principalmente o Campeonato Paulista. Mas as coisas mudaram. O outrora vitorioso São Paulo "obrigou" que todos corressem atrás da Libertadores, por exemplo... Até vencer o Brasileiro passou a ser secundário. Assim, a menor importância aos estaduais é um caminho sem volta, infelizmente.
MILTON NEVES

Cada um deve fazer a sua análise e tomar a melhor decisão pensando em preservar seus jogadores fisicamente. Na maioria dos casos, não creio que seja menosprezo com os Estaduais, mas necessidade. Na média, os atletas terminaram o Brasileirão esgotados. É arriscado emendar uma temporada na outra.
PERRONE

Certíssimo. Em condições normais, os estaduais já são as competições menos importantes nos grandes centros. Em plena pandemia, então, nem deveriam existir.
RENATO MAURÍCIO PRADO

Os clubes precisam estudar o calendário e suas escolher suas prioridades. Mas os Estaduais podem ser bem úteis. É uma ótima chance de colocar os jovens para atuar, dar ritmo aos reservas, novos contratados e jogadores recuperados de lesão. É preciso saber dosar. Para o Corinthians, por exemplo, que está fora da Libertadores, o Estadual é uma ótima oportunidade para acertar o time até a estreia do Brasileirão. Não acho que é preciso abrir mão completamente. Mesmo para quem está na Libertadores é preciso que o time principal tenha ritmo de jogo.
RODOLFO RODRIGUES

Futebol