PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: Aspectos positivos do São Paulo foram empenho e busca pela vitória

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 18h39

Classificação e Jogos

Com pouco tempo ainda para treinar o time, o técnico argentino Hernán Crespo teve sua estreia no comando do São Paulo ontem, no empate em 1 a 1 com o Botafogo-SP, no Morumbi, pelo Paulistão, jogo no qual o time criou chances, mas saiu atrás no placar, para depois se recuperar, e que repetiu a formação com três zagueiros que foi utilizada na vitória sobre o Flamengo no encerramento do Campeonato Brasileiro.

No podcast Posse de Bola #104, Arnaldo Ribeiro analisa os primeiros sinais dados pelo time de Crespo e afirma que o time ainda foi muito semelhante ao comandado pelo interino Marcos Vizolli no fim do Brasileirão, tendo como aspectos positivos a busca pelo gol o tempo todo e a entrega dos jogadores em campo.

"Parecia bastante o time do Vizolli/Muricy/Crespo que enfrentou o Flamengo na última quinta-feira, no mesmo sistema com três zagueiros, só que jogar contra o Flamengo com três zagueiros é uma estratégia para anular um rival mais poderoso e mais qualificado tecnicamente, e deu certo, o São Paulo jogou um bom jogo contra o Flamengo. Contra o Botafogo-SP, três dias depois, com um treino e com algumas modificações não dá para exigir muita coisa em termos táticos e técnicos", diz Arnaldo.

"As coisas positivas no primeiro jogo foram o empenho, o envolvimento dos jogadores, a busca pela vitória o tempo todo, e acho que algumas situações de jovens e outros jogadores que possam ganhar chances e experiências nesse novo sistema com três zagueiros que pode perdurar. Aí pode ser Defensa y Justicia ou pode ser São Paulo do Muricy, o sistema com três zagueiros para o torcedor do São Paulo é um sistema que não é opressivo, ele cai suavemente", completa.

Com o São Paulo tendo optado por não dar folga aos jogadores, Arnaldo considera que isso pode ser pesar mais adiante na temporada, mas ao mesmo tempo vê o técnico com tempo para a montagem de sua equipe visando a estreia na fase de grupos da Libertadores e que o time deverá ter mais a cara de Crespo dentro de um mês.

"O São Paulo decidiu, até pela chegada do Crespo, não dar folga e férias aos jogadores, assim como o Corinthians, os demais estão fazendo esses revezamentos, e essa conta pode ser cobrada lá na frente. As partidas do Paulistão, as primeiras sobretudo, vão servir como experiências, jogos-treino. É ali que o Crespo vai saber que o Tchê Tchê se chama Danilo, que o Toró se chama Jonas e assim por diante", diz Arnaldo.

"Até o início de abril, que é quando começa a fase de grupos da Libertadores e tudo mais, o prazo para o time ter uma cara gringa é suficiente, março de experiências e jogos-treino e acho que o Crespo pode conseguir, com alguns reforços, o São Paulo precisa de alguns reforços evidentemente, vai ter também algumas saídas, já está tendo algumas saídas o São Paulo, fazer um novo time sem perder a essência que alguns bons resultados, algumas boas atuações da temporada passada plantaram em termos de semente, acho que dá para fazer um time interessante e melhor do que ele foi na temporada passada", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol