PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Destaque no Flu, Marcos Felipe vive 'sonho': 'Sobre o Fla tem gosto a mais'

Marcos Felipe vive "sonho" como titular do Fluminense após vitória sobre o rival Flamengo - THIAGO RIBEIRO/ESTADÃO CONTEÚDO
Marcos Felipe vive 'sonho' como titular do Fluminense após vitória sobre o rival Flamengo Imagem: THIAGO RIBEIRO/ESTADÃO CONTEÚDO

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

08/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Fluminense virou sobre o Flamengo, quebrou um tabu no clássico pelo Campeonato Brasileiro e voltou a vencer na competição. Firme na luta para voltar à Libertadores, o Tricolor tem um novo destaque, que aparece mesmo quando as coisas não dão certo: o goleiro Marcos Felipe.

Estreante no Fla-Flu, o camisa 1 manteve a invencibilidade sobre os rivais — não perdeu nos dois turnos contra o Vasco e ainda não enfrentou o Botafogo. Em conversa exclusiva com o UOL Esporte, ao telefone, o jovem de 24 anos falou sobre a emoção de disputar o clássico e a boa atuação.

"Foi muito emocionante. Primeiro Fla-Flu da minha carreira, e a gente nunca esquece, principalmente com a vitória como foi. Vou guardar com grande carinho. Foi muito importante pro time também, estávamos precisando da vitória na briga pela vaga na Libertadores. Sobre o Flamengo tem um gostinho a mais, porque é nosso maior rival", declarou.

Nos profissionais desde 2013, o goleiro, enfim, tem uma sequência como titular e tem agradado comissão técnica e torcedores. Após anos convivendo com a irregularidade na posição, o Flu parece ter encontrado, em casa, uma solução para a meta, um sonho para Marcos Felipe.

"Me sinto muito feliz. É um sonho que estou realizando. A espera, depois de tanto tempo, faz esse momento ser ainda mais incrível. Estou desfrutando disso tudo, mas, ao mesmo tempo, não penso só em mim. Tenho que ajudar meus companheiros, e me esforçado muito para conseguir contribuir. A gente passe segurança, tranquilidade para torcedores, comissão e a equipe como um todo. Isso que é mais gratificante. Realizar esse sonho para passar essa segurança e ajudar a equipe para obter o melhor de todos nós", disse.

Marcos Felipe teve grande atuação e foi destaque do Fluminense no Fla-Flu - ANDRE MELO ANDRADE/ESTADÃO CONTEÚDO - ANDRE MELO ANDRADE/ESTADÃO CONTEÚDO
Marcos Felipe teve grande atuação e foi destaque do Fluminense no Fla-Flu
Imagem: ANDRE MELO ANDRADE/ESTADÃO CONTEÚDO

Depois de começar a carreira com 13 jogos de invencibilidade, o goleiro também trouxe da base a "sorte nos clássicos". Nos três que disputou como titular, o Flu tem duas vitórias e um empate. Em Xerém, ele se lembra com carinho de um jogo especial: 6 a 0 sobre o Flamengo, no sub-15.

"É trabalho. Quanto mais eu trabalho, as chances de tudo dar certo só aumentam. É muito trabalho de todos, da equipe, dos treinadores, da comissão e isso tem contribuído para resultados muito positivos. Desde a base tem isso de sorte' nos clássicos, né. Sou pé-quente (risos), mas é tudo fruto de muito esforço de todo mundo".

Marcos Felipe também comentou sobre a conversa com Aílton no intervalo. O auxiliar técnico passou momentos de sua trajetória como jogador, no clássico, e fez a equipe mudar de postura, apesar da atuação ruim no primeiro tempo. O placar estava adverso, mas a confiança passada pelo treinador, para o goleiro, mudou o espírito do time.

"A conversa foi motivacional. Ele passou para a gente o espírito de que dava para ganhar o jogo e reverter essa situação. Lembrou de momentos dele como jogador, que tem história no Fla-Flu. Tínhamos ido para o intervalo com o placar desfavorável, perdendo, mas, mesmo assim, jogando mal, ele ainda passou palavras de motivação que fizeram com que a gente mudasse a postura. Todo mundo abraçou a ideia e é bom que deu certo, conseguimos uma virada no fim. Merecíamos demais essa vitória", afirmou.

Em 20 jogos como profissional no Fluminense, Marcos Felipe sofreu 18 gols. Esperança desde a base, o goleiro, enfim, teve uma sequência de jogos e virou titular absoluto do Tricolor sob o comando de Marcão, repetindo boa performance de 2019. A boa atuação no Fla-Flu, elogiada pelos torcedores nas redes sociais, é apenas a cereja no bolo do bom momento.

Na disputa por vaga na Libertadores, o goleiro ainda tem um sentimento especial: ele é o único remanescente do grupo que disputou a competição pela última vez pelo Flu, em 2013. Motivo para que corra atrás de mais um sonho.

"Se conseguirmos a classificação vai ser ainda mais especial para mim. Seria um sonho poder jogar uma Libertadores pelo Fluminense. Só de colocar o time lá. Imagina ter a oportunidade de jogar? Em 2013, estive entre os inscritos, já foi um passo grande na carreira. Eu não gosto de falar em ser ídolo, mas jogar a Libertadores pelo clube seria um grande passo para escrever uma linda história pelo Fluminense. Quero ajudar a colocar o clube onde nunca deveria ter saído, jogando grandes campeonatos e disputando títulos."

Fluminense