PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Andrés muda postura e faz quatro trocas de técnicos contra uma na 1ª gestão

Andrés Sanchez em entrevista coletiva virtual concedida no CT Joaquim Grava  - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Andrés Sanchez em entrevista coletiva virtual concedida no CT Joaquim Grava Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

18/09/2020 04h00

A troca no comando técnico do Corinthians na última semana, com a saída de Tiago Nunes e a ascensão de Dyego Coelho, reforçou a postura alvinegra nos últimos três anos. Com Andrés Sanchez à frente do clube desde 2018, a diretoria optou pela saída de quatro treinadores: Osmar Loss (2018), Jair Ventura (2018), Fábio Carille (2019) e Tiago Nunes (2020).

A postura da atual gestão é aposta à adotada no primeiro mandato de Andrés, há dez anos. Em três temporadas, do começo de 2009 ao fim de 2011, o atual presidente fez uma troca de técnico. Adílson Batista foi demitido antes da chegada de Tite, nos últimos meses de 2010.

O atual treinador da seleção brasileira foi mantido no cargo mesmo com a queda na pré-Libertadores de 2011, já em fevereiro daquele ano. No fim da temporada, levou o Corinthians ao título brasileiro e, depois, às conquistas da Libertadores e do Mundial, já na gestão Mário Gobbi.

Andrés foi eleito presidente de forma direta em fevereiro de 2009. Antes, o dirigente ocupou o cargo em um mandato-tampão, a partir de outubro de 2007. Após a queda para a Série B do Brasileirão, o clube contratou Mano Menezes, que ficou à frente do Corinthians de 2008 a 2010 — ele deixou o clube quando aceitou o convite para assumir a seleção brasileira.

A atual gestão de André começou com Fábio Carille no comando técnico do Corinthians. O treinador deixou o clube rumo à Arábia Saudita e viu Osmar Loss ser efetivado no cargo. A passagem, porém, foi curta. Diante de maus resultados, ele voltou à base do clube.

Tiago Nunes - Rodrigo Coca/Agência Corinthians - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Tiago Nunes comandou o Corinthians em 28 jogos, com dez vitórias, dez empates e oito derrotas
Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Jair Ventura foi contratado com vínculo válido até o fim de 2019, mas a passagem acabou ao término do Brasileirão 2018. Carille, então, retornou ao clube, mas foi demitido depois de dez meses, nas últimas rodadas do Brasileirão do ano passado. Coelho assumiu de forma interina até o começo de 2020, quando Tiago Nunes chegou ao Corinthians.

Na última terça-feira (15), Andrés, cujo mandato acaba no fim do ano, disse que o clube procura um treinador. "O Coelho é treinador do sub-20, não tinha tempo de treinamento. A gente está no mercado e vamos ver o que acontece nos próximos dias. Até dia 31 de dezembro posso contratar o treinador que eu quiser", disse.

Com Coelho, o Corinthians perdeu por 2 a 1 do Fluminense, em jogo da décima rodada do Brasileirão, no Maracanã. Depois, o time derrotou o Bahia por 3 a 2, na última quarta-feira (16), na Neo Química Arena.

Corinthians