PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro Cezar: "Dome não tem mais a desculpa de não conhecer os jogadores"

Do UOL, em São Paulo

15/09/2020 04h00

Após quatro vitórias consecutivas no Brasileirão, o Flamengo teve sua série quebrada pelo Ceará no último domingo, ao perder por 2 a 0, na terceira derrota sofrida sob o comando de Domènec Torrent. O técnico espanhol, inclusive, sofreu críticas após o jogo devido ao desempenho de seu time, mesmo tendo poupado jogadores para a volta da Libertadores, quinta-feira, diante do Independiente Del Valle, no Equador.

No podcast Posse de Bola #56, Mauro Cezar Pereira avalia que o treinador não é o único culpado pela má atuação diante do Ceará, mas ressalta que o catalão precisa ser responsabilizado pelas suas decisões e que não há mais a desculpa que ele desconhecia o elenco, uma vez que o Rubro-Negro já realizou dez jogos sob o seu comando.

"No segundo tempo foi um desastre absoluto e aí entra a culpa do Dome, porque se a defesa se posiciona mal na bola cruzada, como já vimos gols de bola cruzada contra o Fluminense, dois ontem [domingo], do Botafogo, entre outros, isso aí é um problema dele, ele tem que resolver, é o técnico", diz Mauro Cezar.

"E as mudanças feitas pelo técnico catalão fora absolutamente estapafúrdias, o time ficou uma grande zona no final, Lincoln, Pedro, Gabigol, três centroavantes correndo sem rumo. O Diego tentando carregar a bola também sem saber o que fazer, o Éverton Ribeiro mal, todo mundo muito mal", completa.

Mauro Cezar destaca que o treinador tinha opções melhores para as mudanças no time do Flamengo e que o erro nas substituições, diferentemente do que ocorreu na derrota diante do Atlético-MG, por exemplo, já não pode ser apontado por não conhecer os jogadores.

"Ele tinha outras opções, eu acho que ele foi muito mal, e aí já não é mais desconhecimento do time, não. Aquele papo no começo 'ele não conhece bem o jogador'. Não, agora não dá mais, são dez jogos, está treinando com os caras, correria e tal, mas sabe muito bem quem são os atletas, quais são as características, o nome de cada um, o tamanho da chuteira, o nome do pai e o nome da mãe, já sabe tudo. Então não tem mais essa desculpa de 'ah o Dome chegou ontem', não", diz o jornalista.

Mas o colunista do UOL destaca que, mesmo tendo sua parcela de culpa, quando a crítica de torcedores e jornalistas recai sobre Domènec Torrent, ela acaba ecoando mais do que em relação aos jogadores do time rubro-negro.

"Ele foi muito mal também, merece críticas. Eu só acho bizarro porque as críticas feitas a ele, elas são muito maiores, a repercussão é muito maior do que, por exemplo, seria injusto também se estivessem crucificando hoje o Eduardo Coudet [treinador do Internacional], porque o Inter perdeu para o Goiás com dez homens desde os 4 minutos. A culpa não é só do técnico aí, eu acho que tem acertos e tem erros. E quando se culpa só o técnico, aí o Gabigol, por exemplo, ninguém fala, ou poucos falam", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol