PUBLICIDADE
Topo

Benítez e Bruno César podem protagonizar briga por vaga no Vasco de Ramon

Ramon Menezes, técnico do Vasco, durante partida contra o Macaé - Thiago Ribeiro/AGIF
Ramon Menezes, técnico do Vasco, durante partida contra o Macaé Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

01/07/2020 04h00

O confronto com o Macaé, talvez, tenha externado a primeira disputa no Vasco neste retorno após paralisação por conta da pandemia de coronavírus. A estreia de Ramon Menezes como técnico mostrou que a briga entre Benítez e Bruno César por vaga no meio-campo cruz-maltino promete ser acirrada para o restante da temporada.

Com o esquema 4-3-3, o argentino foi titular pela primeira vez e, no começo do segundo tempo, acabou substituído por Bruno César. E os dois têm muitos motivos para estarem motivados e quererem mostrar serviço ao treinador, efetivado durante a suspensão das atividades, substituindo Abel Braga.

O argentino Benítez chegou a São Januário no fim de fevereiro e atuou em apenas duas partidas antes da paralisação — contra Goiás, pela Copa do Brasil, e Fluminense, pelo Campeonato Carioca.

Benítez na partida em que estreou pelo Vasco, contra o Goiás, em São Januário - Rafael Ribeiro / Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

No Vasco, o meia-atacante vive a primeira experiência fora do Independiente, da Argentina, clube onde foi criado. Após altos e baixos, ele decidiu por se despedir de Avellaneda justamente para buscar novos ares e voltar a viver a boa fase de temporadas anteriores.

"A verdade é que eu tenho muita vontade de poder demonstrar ao Vasco e a seus torcedores que não estavam equivocados em me contratar. Foram muitos anos no Independiente, e espero que possam ser muitos anos aqui também. Sei que este período vai passar, agora temos que nos cuidar e esperar tranquilos em casa para depois pensar no futuro. Agora a prioridade é a saúde de todos", disse Benítez, em recente entrevista ao UOL Esporte.

Já Bruno César quer dar a volta por cima no Cruz-Maltino. Após chegar à Colina como grande contratação para 2019, não conseguiu engrenar e teve poucas chances após a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Depois de iniciar este ano fora dos planos, foi reintegrado ao elenco depois de negociação com a diretoria e fez a estreia na temporada. Na época das conversas para que ele retornasse ao elenco, a comissão técnica apontou que o grupo não contava com um nome com as mesmas características.

Bruno César comemora seu gol, que deu a vitória para o Vasco por 2 a 1 sobre o Fluminense em São Januário - Rafael Ribeiro / Vasco.com.br - Rafael Ribeiro / Vasco.com.br
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco.com.br

"A gente sabe que o torcedor cobra bastante. Ele cobra de quem tem qualidade. Fico feliz. Sei que o ano passado foi atípico, diferente e complicado para mim. Voltei da Europa após muito tempo, foi um ano de adaptação. Tenho certeza de que será completamente diferente. Fiquei três meses afastado, teve a pandemia e eu estou voltando mais forte. Estou consciente de que preciso ajudar o Vasco. Fico feliz por ter a segunda chance, não é todo mundo que tem essa chance. Estou muito feliz e motivado", afirmou à Vasco TV.

Mudança no ataque

O Vasco apresentou mudanças no setor ofensivo. A equipe não teve Marrony, negociado recentemente junto ao Atlético-MG, mas contou com o retorno de Talles Magno, recuperado de uma fratura no pé esquerdo. Desta forma, o ataque foi formado por Talles, o jovem Vinicius e o centroavante Cano, que marcou os três gols do time cruz-maltino no confronto.

Vasco