PUBLICIDADE
Topo

Sandro Rosell nega saída de Setién e detona mídia: "Catalães se machucam"

Ex-presidente do Barcelona disparou contra a imprensa local ao abordar rumores sobre saída de Setién - Albert Gea/Reuters
Ex-presidente do Barcelona disparou contra a imprensa local ao abordar rumores sobre saída de Setién Imagem: Albert Gea/Reuters

Do UOL, em São Paulo

30/06/2020 07h41

Classificação e Jogos

O empresário Sandro Rosell, que ocupou o cargo de presidente do Barcelona entre 2010 e 2014, negou que exista nos bastidores do clube um plano para a demissão do técnico Quique Setién.

Em entrevista à rádio Catalunya, Rosell afirmou que tudo não passa de uma especulação da mídia catalã, que acabou virando alvo do ex-presidente.

"Até onde eu sei, isso não é verdade. Por que escrever isso, se não é verdade? Por que a mídia catalã o publicou se isso não foi verificado? Os catalães se machucam. Às vezes, a pior coisa para um catalão é outro catalão. Alimentamos o inimigo", disse ele.

Rosell, que chegou a ficar preso por cerca de dois anos sob acusação de fraude, também falou sobre Xavi, ídolo do Barça que hoje treina o Al-Sadd, do Qatar - o ex-atleta teve seu nome ventilado na imprensa local para substituir Setién.

"Eu gostaria, e acho que seria bom se ele tivesse mais experiência no futebol europeu primeiro. Eu aconselho isso antes de vir para este britador. Mas ele saberá o que é melhor para ele", afirmou o empresário ao veículo.

Xavi, recentemente, confirmou a intenção de voltar ao Barcelona no futuro. "O maior sonho que eu tenho hoje é ser treinador do Barça e voltar ao clube para vencer. Não apenas eu, mas ver os jogadores e o clube vencer. E, como consequência, nossa comissão técnica está se preparando muito e nos faz sonhar", disse ele em um bate-papo organizado pela entidade 'Casa Nostra Casa Vostra'.

A situação do Barça

Enquanto o clima é de incerteza para Setién, o Barcelona volta a campo hoje, contra o Atlético de Madri, pela 33ª rodada do Campeonato Espanhol. O duelo acontece às 17h (horário de Brasília).

O clube ocupa a vice-liderança do torneio, dois pontos atrás do Real Madrid - antes da paralisação forçada pelo coronavírus, a equipe catalã liderava a competição.

Barcelona