PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro: "Jesus renovou e fica o incômodo dos que deveriam ter falado menos"

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 04h00

O técnico Jorge Jesus renovou seu contrato com o Flamengo e garantiu a presença no futebol brasileiro por mais uma temporada depois do sucesso em 2019, quando conquistou o título brasileiro com a melhor campanha da história da competição, além da Libertadores. Sua permanência significa um desafio para os técnicos brasileiros que não conseguiram parar o clube rubro-negro desde a sua chegada.

No podcast Posse de Bola #36, o jornalista Mauro Cezar Pereira afirma que havia treinadores brasileiros torcendo contra a renovação de Jesus com o Flamengo.

"É impressionante a paixão pela, eu não vou nem falar mediocridade, porque é menos do que é isso, é a paixão pelo que é ruim, pelo que é raso, pelo que nivela bem lá por baixo", diz Mauro Cezar.

"O que esse cara vai fazer? 'Ah mas tem o Sampaoli, mas o Sampaoli está no Atlético-MG, o Atlético-MG não tem um grande elenco e não tem grana, será que vai montar um time para brigar lá mesmo? Então resta uma esperança de que o Sampaoli tropece nas dificuldades do clube, mas o Jesus não, ele está lá no Flamengo já desde o ano passado, está fazendo um ano agora, que ele começou a trabalhar mesmo está fazendo um ano agora, o elenco está mais forte, não, melhor não. Vamos voltar para o que era antes, assim nós conseguimos sobreviver aqui, assim vai ficar complicado'. É muito nítido", diz Mauro Cezar.

Mauro diz que não apenas os torcedores de clubes rivais torceram pela saída de Jorge Jesus do Flamengo, mas também os treinadores. Ele acrescenta que os técnicos deveriam ter trabalhado para que se aproximassem da capacidade do português, em vez de criticá-lo ou falar que Abel Braga seria capaz de atingir o mesmo patamar com o time.

"Muita gente ficou torcendo contra, mas agora acho que já foi, já renovou o contrato, vai ficar um ano aí o 'portuga', para o incômodo daqueles que deveriam ter utilizado esse período todo aí para falar menos e trabalhar mais, recuperar o tempo perdido, tentar se atualizar, tentar ter novas ideias de futebol. Eu acredito que alguns técnicos estejam fazendo isso evidentemente, alguém acha por exemplo que o Fernando Diniz está parado olhando banda passar? Ele deve estar pensando em maneiras de melhorar o desempenho do São Paulo, agora, outros técnicos aí acho que não, não consigo nem imaginar, porque é muita falação e pouca ação", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol