PUBLICIDADE
Topo

Após 2002 na Globo, SporTV irá reprisar final da Copa de 70 na Páscoa

Seleção brasileira encantou o mundo na Copa do Mundo de 1970 sob o comando de Zagallo - Gerência de Memória/CBF
Seleção brasileira encantou o mundo na Copa do Mundo de 1970 sob o comando de Zagallo Imagem: Gerência de Memória/CBF

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju (SE)

09/04/2020 13h27

Logo após a reprise da final da Copa do Mundo de 2002, entre Brasil e Alemanha, que será exibida pela Globo no domingo de Páscoa (12) a partir de 16h, o SporTV trará uma nova final de Mundial da seleção. O canal esportivo da Globo irá exibir o jogo entre Brasil e Itália, válido pela final da Copa do Mundo de 1970.

A informação já é confirmada pela emissora, já que a partida já consta na programação disponível em seu site oficial. A partida, segundo apurou o UOL Esporte, terá narração atualizada. O nome será definido ainda hoje pela direção de Esporte da Globo. O jogo será exibido dentro da "Faixa Especial", que tem mostrado jogos antigos da seleção brasileira nas últimas semanas.

No entanto, a "Faixa" terá uma mudança de horário. Em vez de ir ao ar às 17h30, como normalmente vai aos domingos, a reprise de Brasil x Itália começará a partir de 18h, logo após o fim da reprise de Brasil x Alemanha pela Copa de 2002 na Globo. A ideia é pegar o público nostálgico que trocará de canal ao fim da primeira reexibição.

A Copa de 1970 foi o terceiro título da seleção brasileira em Copas. Aquela equipe é considerada por muitos como o melhor time de todos os tempos, pela profusão de talentos que tinha e pelo futebol que encantou o mundo. A partida da final terminou em 4 a 1, e teve vários momentos marcantes, como o quarto gol, marcado por Carlos Alberto Torres após uma jogada brilhante.

Na ocasião, a Copa de 1970 foi transmitida pela TV em um pool de emissoras, que contava com a Globo, a REI (Rede de Emissoras Independentes, que tinha a TV Record em São Paulo, por exemplo) e a extinta TV Tupi. Foi a primeira Copa em cores da televisão mundial, mas no Brasil, a grande maioria dos espectadores viu em preto e branco.

A narração original da final, assim como toda a campanha do Brasil, teve algo bastante peculiar e impensável para os dias de hoje. Cada trecho da partida era transmitido por uma equipe de cada emissora. Os nomes da final foram Geraldo José de Almeida e João Saldanha, da Globo (este com a narração mais marcante e lembrada até hoje); Walter Abrahão, Geraldo Bretas ou Oduvaldo Cozzi, além de Rui Porto, na Tupi; e Fernando Solera e Leônidas da Silva, entre outros, na Rede de Emissoras Independentes.

Como informou o UOL Esporte, o SporTV tem exibido jogos clássicos da seleção brasileira com narração atualizada por alguns motivos. Um deles é tratar a "Faixa Especial" como um produto capaz de marcar bons números. Outro ponto é que se pode atualizar o noticiário esportivo durante o jogo, sem a necessidade de esperar o programa seguinte, o "Troca de Passes".

Futebol