PUBLICIDADE
Topo

Importante e irregular: Diego Souza pode ter feito despedida pelo Botafogo

Diego Souza não teve a regularidade esperada, mas foi importante para o Botafogo no Brasileiro - Thiago Ribeiro/AGIF
Diego Souza não teve a regularidade esperada, mas foi importante para o Botafogo no Brasileiro Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/12/2019 04h00

Diego Souza recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota para o Atlético-MG, desfalca contra o Ceará, na última rodada do Brasileiro, e pode ter feito sua despedida do Botafogo na última quarta-feira, no Mineirão. É que o jogador tem contrato até o fim do ano, com uma cláusula que pode renovar por mais duas temporadas.

Para que isso ocorra, no entanto, é preciso haver um acordo entre as partes. Neste momento, tudo indica que não há o desejo pela parte do Botafogo de ficar com o atleta em 2020. Diego Souza, por sua vez, tem sondagem do Sport, que voltou para a primeira divisão, e pode acabar voltando para Recife, onde tem um clima favorável.

Diego Souza é querido pela torcida do Botafogo, mas há um entendimento que o jogador já não está na sua melhor forma, o que atrapalha seus planos de seguir no time na próxima temporada. A irregularidade deu o tom da passagem do camisa 7 pelo Alvinegro até aqui. Ele conviveu com uma seca de nove jogos sem marcar em duas oportunidades em 2019.

Irregular? Sim. Mas decisivo também. Nos momentos em que esteve em alta, Diego foi importante e garantiu pontos fundamentais para o Botafogo escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Dos sete gols marcados, o camisa 7 garantiu a vitória em cinco deles. Somente contra Flamengo e Inter é que o centroavante deixou sua marca em derrotas. Diego Souza foi o artilheiro do Botafogo na competição - Alex Santana, em segundo, com cinco.

Ainda não tem nada definido, o que só ocorrerá após a participação do Botafogo no Brasileiro. Diego Souza até poderá ficar, mas a verdade é que o perfil traçado pelo clube para a próxima temporada, quando passará a valer o projeto clube-empresa é outro. A prioridade será de atletas jovens e não de medalhões.

Botafogo