Topo

Na última vez em que Uribe foi titular, 11 times tinham técnicos diferentes

Fernando Uribe, centroavante do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Fernando Uribe, centroavante do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

18/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Uribe não é titular do Santos há 12 jogos e quase dois meses
  • Colombiano foi contratado para resolver os problemas da camisa 9 e tem maior salário do elenco
  • Desde a última vez em que o centroavante foi titular, 11 times trocaram de técnico, dois jogadores estrearam no Santos e o Flamengo abriu na liderança
  • Uribe tem o maior jejum de jogos fora do time titular mesmo diante do rodízio constante de Sampaoli e só entrou em campo uma vez desde então

O colombiano Fernando Uribe não vem sendo muito utilizado pelo técnico Jorge Sampaoli. Após ser contratado pelo Santos como solução para o problema da falta de camisa 9, o centroavante não é titular da equipe há quase dois meses. Nesse período, muita coisa mudou no Peixe e no futebol brasileiro.

A última vez em que Uribe saiu jogando pelo clube foi no empate por 1 a 1 com o Fluminense, no dia 26 de setembro, pela 21ª rodada do torneio nacional: 12 partidas atrás. Naquela oportunidade, o treinador dos cariocas era Oswaldo de Oliveira, demitido logo depois.

Outros dez times trocaram de treinador desde então. Athletico-PR, que tinha Tiago Nunes, Atlético-MG, com Rodrigo Santana, Avaí, de Alberto Valentim, Botafogo, que estava com Barroca, Ceará, de Enderson Moreira, Cruzeiro, que tinha Rogério Ceni, Corinthians, com Carille, Fortaleza, que era de Zé Ricardo, Internacional, comandado por Hellmann, e São Paulo, que tinha Cuca.

Além da mudança no cenário nacional, dentro do próprio Peixe muita coisa aconteceu. De lá pra cá, dois jogadores estrearam sob o comando de Jorge Sampaoli: o volante Jobson e o jovem atacante Tailson. Além deles, Pará ganhou moral, teve seu primeiro jogo como titular e engatou sequência de quatro partidas.

O próprio Campeonato Brasileiro passava longe de estar decidido naquela época, com o Flamengo tendo apenas três pontos de vantagem para o Palmeiras, bem menos do que os cariocas possuem de frente hoje.

Mesmo diante do rodízio constante de Sampaoli, o colombiano foi esquecido e nessas 12 rodadas entrou vindo do banco de reservas apenas uma vez. Os 12 jogos sem ser titular representam o maior jejum do elenco, seguido por Aguilar, com dez, Jobson, com sete, e Derlis González, com seis.

Contratado por pouco mais de R$ 5 milhões junto ao Flamengo, o colombiano tem 11 jogos até aqui com a camisa do Santos e nenhum gol marcado. Uribe possui o maior salário do atual elenco e seu contrato com o Peixe vai até junho de 2022.

Santos