Topo

Elogiado por Pelé, Sampaoli quer encontro e brinca que "fica" se ele pedir

Jorge Sampaoli observa o clássico entre Santos e São Paulo na Vila Belmiro - Bruno Ulivieri/AGIF
Jorge Sampaoli observa o clássico entre Santos e São Paulo na Vila Belmiro Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

16/11/2019 19h56

Resumo da notícia

  • Sampaoli ficou emocionado com os elogios de Pelé ao seu trabalho no Santos
  • O Rei do Futebol afirmou que gostaria que o argentino continuasse no Peixe no ano que vem
  • Sampaoli brincou que se Pelé pedir pessoalmente colocaria o argentino "em um problema"
  • O técnico ainda sonhou com um encontro e uma visita do Rei do Futebol à Vila Belmiro para acompanhar uma partida do Peixe dirigido por ele

O Santos já sabe o que precisa fazer para que o técnico Jorge Sampaoli permaneça em 2020: promover um encontro entre o argentino e Pelé, o Rei do Futebol. Pelo menos foi isso que o argentino, em tom de brincadeira, falou após o empate em 1 a 1 com o São Paulo, na tarde de hoje, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O comandante santista ficou emocionado com os elogios do melhor jogador de todos os tempos. Em entrevista ao "globoesporte.com", Pelé afirmou que Sampaoli faz um ótimo trabalho e que ele espera que o argentino continue no clube.

"Foi pressão muito forte. Pelé dizendo para eu ficar... Se disser pessoalmente, me coloca em um problema. Esse tipo de presença e alento de alguém tão forte me gera extremo compromisso. Quero vê-lo antes de sair dessa cidade. Me daria uma força incrível vê-lo assistindo a equipe que eu comando", afirmou Sampaoli.

O técnico argentino tem contrato com o Santos até o final de 2020, mas não sabe se segue no clube para o próximo ano. Sampaoli está preocupado com as declarações do presidente José Carlos Peres de que o Peixe terá um ano de menor investimento e que irá precisar vender jogadores para equilibrar as contas.

"Tive um adiantamento com a postura do Santos pelo diretor esportivo e finanças. Apresentaram muita dificuldade para 2020. Não falo com o presidente há cinco meses, falo mais com Autuori (Superintendente de Futebol). Se conjunto tem que ser reforçado pela realidade esportiva, mas é preciso vender por causa da realidade econômica, projeto 2020 será diferente do que pensamos. Não tenho claro se há alguma estratégia para buscar possibilidade se isso mudar. Se não mudar e temos que diminuir o elenco e buscarmos títulos, é enganar a torcida", disse.

O mandatário santista afirma que quer ganhar títulos na próxima temporada e Sampaoli compartilha desse desejo, como já afirmou em outras ocasiões, mas quer um elenco qualificado que lhe dê uma possibilidade concreta.

Santos