PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians

Corinthians comemora semana para melhorar "estilo Coelho" e superar Carille

Técnico Dyego Coelho no comando do time sub-20 do Corinthians - Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Técnico Dyego Coelho no comando do time sub-20 do Corinthians Imagem: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

11/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Corinthians vai ter semana livres para treinar com Coelho e esquecer de vez Fábio Carille
  • Torcedores, jogadores e diretoria comemoram mudanças no estilo de jogo com troca no comando
  • Coelho diz que, além de mudanças em treinos, troca no discurso com atletas também influencia
  • Com 4 pontos nos últimos 6 disputados, Alvinegro precisa vencer Inter em confronto direto

A saída de Fábio Carille foi determinada pela diretoria do Corinthians com uma clara mensagem: o estilo do time precisava mudar. Em dois jogos no comando da equipe, Dyego Coelho parece ter levado essa missão a sério e começa a empolgar parte da torcida, do elenco e no comando da equipe. O empate por 1 a 1 com o Palmeiras no Pacaembu foi bastante comemorado por isso e a semana livre de treinos é esperança de uma evolução.

Embora não tenha criado tantas oportunidades contra seu arquirrival, os corintianos tiveram mais posse de bola e viram Walter ser acionado poucas vezes. A melhor intervenção dele foi no pênalti marcado pelo VAR e cobrado por Gustavo Scarpa.

Contra o Fortaleza, a atuação corintiana também já havia sido elogiada pela busca do gol. Para se ter uma ideia, o Corinthians balançou as redes do adversário em três ocasiões pela primeira vez em 100 dias. O estilo de jogo agradou tanto aos torcedores que uma onda de memes ironizando Fábio Carille tomou conta das redes.

"Essa mudança começou na segunda-feira, quando fizemos um treino muito intenso. Na terça, também começamos a pensar em marcar pressão, em sermos mais agressivos. Não adianta só eu falar, o treino precisa mudar o comportamento. Eles atingiram essa velocidade de jogo na marcação pressão do treino. Nossa ideia é pressionar e sair em três, para dar mais liberdade aos extremos", afirmou o comandante.

Com o próximo compromisso marcado apenas para o próximo domingo, contra o Internacional, às 16h, em Itaquera, a ideia é que a semana cheia de treinos consiga dar ainda mais intensidade aos atletas. Com quatro pontos em dois jogos, o Corinthians precisa ir bem diante dos gaúchos no confronto direto por uma vaga entre os que vão para a Libertadores em 2020.

Além da mudança dentro de campo, os corintianos comemoram a mudança de ambiente com a saída de Carille. Como já havia mostrado o UOL Esporte, o comandante perdeu completamente o controle do vestiário dias antes de ser demitido. Tudo por conta de suas declarações nas coletivas de imprensa, reclamando da atuação dos atletas. Júnior Urso foi um dos que admitiram que houve incômodo nas suas entrevistas recentes.

O que se vê no momento com Coelho é uma mudança neste aspecto. O discurso trocou o confronto por apoio e quase uma devoção aos atletas que têm comprado o discurso do treinador. A ideia é que ele faça a transição para entrada de Tiago Nunes, que deixou o Athletico, de uma forma suave.

"A aceitação é o seguinte: boleiro gosta da verdade. Ter duas conversinhas com ele não vai funcionar, então eu falo a verdade. Eles precisam entender que a gente está na briga pela Libertadores. Se você for verdadeiro com eles, cobrar da maneira correta, eles vão te aceitar. Não importa se está há muito tempo como treinador ou chegando agora, tem que ser verdadeiro e o jogador vai entender. A nossa briga está aí", finalizou.

Corinthians