Topo

Contratação mais cara do Atlético-MG pode perder lugar para joia da base

Yimmi Chará participou apenas de um gol após a paralisação para a Copa América 2019 - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Yimmi Chará participou apenas de um gol após a paralisação para a Copa América 2019 Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

14/09/2019 04h00

Yimmi Chará, contratação mais cara da história do Atlético-MG, está em xeque novamente. Titular absoluto desde que Rodrigo Santana assumiu a vaga de Levir Culpi, em abril passado, o colombiano de R$ 22 milhões pode se tornar reserva pela primeira vez com o novo técnico. Bruninho é quem aparece como favorito para ganhar a posição em caso de saída do estrangeiro.

A briga ainda não está definida, conforme revelado pelo técnico Rodrigo Santana na manhã de ontem (13). No entanto, a disputa se dá pela queda de rendimento do gringo e por conta da ascensão do garoto de 19 anos.

Depois de um início animador sob a batuta do técnico, com cinco gols e uma assistência em 16 partidas, o atacante sofreu queda de rendimento. Em 13 jogos após a Copa América 2019, o jogador fez apenas um gol, na vitória por 3 a 1 sobre o La Equidad, da Colômbia, nas quartas de final da Copa Sul-Americana.

A queda do titular, aliada ao crescimento de Bruninho nos treinamentos, faz com que a comissão técnica cogite a alteração no setor.

"O Bruninho vem treinando muito bem, inclusive na semana passada, no jogo-treino, participou das jogadas de gol, fez gol e tudo mais. Era a primeira opção para entrada de velocidade no Rio de Janeiro. Seria bom para a gente medir um pouco. Ele vem sem jogar, está sem ritmo, seria bom dar confiança para ele", declarou Rodrigo Santana.

"O Chará é o jogador titular, da posição, ele vem treinando muito bem. Ainda não temos essa definição. A gente vai ver o que a gente faz para sair muito bem nesse jogo que é muito importante para a gente no domingo", acrescentou.

O Galo, portanto, não está completamente definido, mas deve entrar em campo com a seguinte formação no Independência: Cleiton; Patric, Réver, Leonardo Silva e Fábio Santos; Ramón Martínez, Elias, Juan Cazares e Vinícius; Yimmi Chará (Bruninho) e Ricardo Oliveira.