Topo

Marcão exalta defesa do Flu, que não tomou gol pela 1ª vez desde junho

Marcão comandou o Fluminense em empate sem gols contra o Corinthians pela Copa Sul-Americana - Lucas Merçon/Fluminense FC
Marcão comandou o Fluminense em empate sem gols contra o Corinthians pela Copa Sul-Americana Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Do UOL, no Rio de Janeiro

23/08/2019 01h24

O Fluminense não só conquistou um bom resultado ao empatar sem gols com o Corinthians como também ganhou moral. Sem ser vazada pela primeira vez desde junho, a defesa tricolor foi elogiada pelo auxiliar Marcão, que comandou a equipe na beira do campo após a demissão do técnico Fernando Diniz.

"Os jogadores trabalharam muito nesse período. A gente posicionou mais na conversa. Eles já vinham em uma formação mista defensiva. Sabíamos que a bola parada deles é muito forte, mas estávamos concentrados e determinados. A atenção fez muita diferença nesse jogo. Fico feliz. Estávamos há muito tempo sem ficar um jogo sem tomar gol", disse Marcão.

A última vez que o Flu ficara sem tomar gol em um jogo aconteceu em 0 a 0 no clássico contra o Flamengo, em 9 de junho, pelo Campeonato Brasileiro. De lá para cá, foram nove jogos seguidos sendo vazados, o que fez o sistema defensivo ser muito criticado.

Opção de Marcão para o miolo de zaga após a lesão de Digão, o jovem Frazan, de 23 anos, agradeceu a oportunidade.

"Difícil foi, mas vinha treinando forte todos os dias para estar capacitado quando fosse exigido e fazer uma boa partida. Fico feliz de poder ajudar a equipe", declarou.

O auxiliar exaltou o elenco pela performance, já que o Tricolor conseguiu evoluir na parte defensiva e levar um bom resultado para o jogo de volta contra o Corinthians, na próxima quinta-feira, às 21h30, no Maracanã.

"A gente sempre vem para ganhar as partidas, mas a gente sabe como o Corinthians joga dentro de casa. Conseguimos anular a principal arma do Corinthians, a bola parada. Como dizem, a gente soube sofrer na defesa. Não fomos tão eficientes no contra-ataque, mas temos que parabenizar o grupo porque jogaram muito bem aqui, todos sabem da dificuldade que é".

Marcão também falou sobre a importância da presença do novo técnico Oswaldo de Oliveira tanto na atividade da última quarta-feira (22), como na preleção.

"Ele sempre esteve presente com todos nós. No hotel, intervalo, preleção. Nos ajudou bastante, contribuiu demais com sua experiência e os jogadores assimilaram o mais rápido possível tudo o que foi passado por ele".