Rafael Reis

Rafael Reis

Siga nas redes
Reportagem

Palmeiras tem a 10ª melhor defesa do planeta; time francês lidera ranking

A temporada com a conquista de três títulos pelo Palmeiras (Supercopa do Brasil, Paulista e Brasileirão) foi construída à base daquela frase de efeito presente no seu hino: "Defesa que ninguém passa".

Afinal, a equipe dirigida pelo português Abel Ferreira tem nada menos que o décimo sistema defensivo mais eficiente do futebol mundial na atualidade.

O atual bicampeão da Série A foi vazado apenas 57 vezes em 73 partidas disputadas ao longo de 2023.

A média de 0,78 gol sofrido por jogo é melhor que a de vários gigantes da Europa (como Manchester City, Barcelona e Bayern de Munique, por exemplo) é só perde para a de nove clubes que fazem parte dos escalões mais altos da modalidade.

Critérios

Para elaborar o ranking das melhores defesas do mundo, o "Blog do Rafael Reis" considerou todos os clubes participantes da primeira divisão de 20 dos principais campeonatos nacionais da atualidade.

Essa lista é composta pelas dez ligas mais bem avaliadas pela Uefa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha, França, Holanda, Portugal, Bélgica, Turquia e Escócia), além de Rússia, Brasil, Argentina, MLS, México, Egito, Arábia Saudita, Qatar, Coreia do Sul e Japão.

Foram considerados válidos todos os gols sofridos antes do início da rodada deste fim de semana (até quinta-feira) nas mais diferentes competições no atual ciclo: 2023, no caso dos países cujas competições vão de janeiro e dezembro, e 2023/24, para quem adota calendário europeu.

Número um vem da França

Apesar de ter visto recentemente o fim da sua histórica sequência de oito jogos consecutivos sem ver vazado, o Nice continua no posto de defesa menos vazada do planeta.

Continua após a publicidade

A equipe que tem o zagueiro brasileiro Dante como capitão é a única com média de gols sofridos inferior a 0,50 gol por partida. Na verdade, tem sua rede balançada aproximadamente uma vez a cada três apresentações.

Quem mais se aproxima da marca do Nice é o Al-Hilal. Sobrando no Campeonato Saudita e invicto desde agosto, o time de Neymar (que está machucado e não joga mais na atual temporada) tem média de 0,62 gol sofrido por jogo. A Inter de Milão completa o pódio das retaguardas mais sólidas da atualidade.

Melhores defesas da temporada

1 - Nice (FRA): 0,36 gol sofrido por partida
2 - Al-Hilal (ARA): 0,62 gol sofrido por partida
3 - Inter de Milão (ITA): 0,63 gol sofrido por partida
4 - Al-Ahly (EGI): 0,64 gol sofrido por partida
Juventus (ITA): 0,64 gol sofrido por partida
6 - Bologna (ITA): 0,69 gol sofrido por partida
7 - Real Madrid (ESP): 0,70 gol sofrido por partida
8 - Lille (FRA): 0,71 gol sofrido por partida
9 - Bayer Leverkusen (ALE): 0,77 gol sofrido por partida
10 - Palmeiras (BRA): 0,78 gol sofrido por partida
14 - Atlético-MG (BRA): 0,80 gol sofrido por partida
21 - Botafogo (BRA): 0,87 gol sofrido por partida
24 - Cruzeiro (BRA): 0,88 gol sofrido por partida

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes