PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Lewa perde fôlego e pode ser o pior vencedor da Chuteira de Ouro em 8 anos

Robert Lewandowski já é o virtual campeão da Chuteira de Ouro 2021/22 - CHRISTOF STACHE / AFP
Robert Lewandowski já é o virtual campeão da Chuteira de Ouro 2021/22 Imagem: CHRISTOF STACHE / AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

19/04/2022 04h20

Robert Lewandowksi já sabe que provavelmente será o campeão da Chuteira de Ouro nesta temporada. Mas também está ciente de que corre risco de ser o vencedor do prêmio destinado ao artilheiro máximo dos campeonatos nacionais da Europa de pior desempenho em oito anos.

O camisa 9 do Bayern de Munique tem até o momento 32 gols marcados no Campeonato Alemão, o que equivale a 64 pontos no troféu continental.

A última vez que o título acabou indo para um atacante de pontuação tão baixa foi na temporada 2013/14, quando o uruguaio Luis Suárez (Liverpool) e o português Cristiano Ronaldo (Real Madrid) dividiram a honraria, com 62 pontos e 31 tentos cada.

A quatro rodadas do encerramento da temporada da Bundesliga, Lewandowski ainda tem condições de superar também o desempenho do vencedor de 2017/18, o argentino Lionel Messi (Barcelona), que marcou 34 gols e obteve 68 pontos.

O problema é que anotar três gols em quatro partidas já não está sendo mais uma tarefa tão simples assim para o polonês.

O atual vencedor da Chuteira de Ouro vem perdendo o instinto goleador nas últimas semanas do futebol germânico e só marcou uma vez (e ainda assim, de pênalti) na soma dos três compromissos de abril da Bundesliga: vitórias sobre Freiburg, Augsburg e Arminia Bielefeld.

Mesmo assim, é quase impossível que o prêmio desta temporada não vá para ele. Afinal, seus dois adversários mais próximos, o italiano Ciro Immobile (Lazio) e o francês Karim Benzema (Real Madrid), estão sete gols e 14 pontos atrás do líder e virtual campeão.

O maior vencedor da história da Chuteira de Ouro é Messi, que já levantou seis troféus (2009/2010, 2011/2012, 2012/2013, 2016/2017, 2017/2018 e 2018/2019). Nesta temporada, porém, o craque argentino não aparece nem no top 300, já que tem apenas três gols marcados na Ligue 1 francesa.

Sem grandes goleadores consagrados no cenário internacional na atualidade, o Brasil está prestes a completar 20 anos de jejum. A última vez que o país do futebol faturou o prêmio foi em 2001/2002, com Jardel, na época jogador do Sporting.

O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/1999. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já havia colocado a terra tupiniquim no lugar mais alto do pódio.

Na atual temporada, o brasileiro mais bem classificado na Chuteira de Ouro é Vinicius Júnior, do Real Madrid, que ocupa a 34ª colocação, com 28 pontos (14 gols). O país tem só mais dois representantes no top 100: Arthur Cabral (Fiorentina), na 55ª posição, e Neymar (PSG), no 82º lugar.

O "Blog do Rafael Reis" publica semanalmente, sempre às terças-feiras, uma nova parcial da corrida pelo posto de artilheiro máximo do Velho Continente.

Confira a classificação da Chuteira de Ouro

1 - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 64 pontos (32 gols)
2 - Ciro Immobile (ITA, Lazio) - 50 pontos (25 gols)
Karim Benzema (FRA, Real Madrid) - 50 pontos (25 gols)
3 - Ohi Omoijuanfo (NOR, Molde/Estrela Vermelha) - 49,5 pontos (33 gols)
5 - Dusan Vlahovic (SER, Fiorentina/Juventus) - 46 pontos (23 gols)
6 - Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint Germain) - 42 pontos (21 gols)
7 - Mohamed Salah (EGI, Liverpool) - 40 pontos (20 gols)
Patrik Schick (TCH, Bayer Leverkusen) - 40 pontos (20 gols)
9 - Thomas Lehne Olsen (NOR, Lillestrom) - 39 pontos (26 gols)
10 - Martin Terrier (FRA, Rennes) - 38 pontos (19 gols)
Wissam Bem Yedder (FRA, Monaco) - 38 pontos (19 gols)