PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Aposentados? 7 veteranos brasileiros que ainda jogam no exterior

Vágner Love está desde o ano passado no Kairat Almaty, do Cazaquistão - Divulgação
Vágner Love está desde o ano passado no Kairat Almaty, do Cazaquistão Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

23/12/2021 04h20

"Ah, ele deve estar aposentado". Essa é a resposta automática que damos quando algum colega pergunta do paradeiro de algum jogador de idade elevada que já fez sucesso no futebol brasileiro e simplesmente despareceu do mapa.

É possível sim que ele já tenha pendurado as chuteiras. Mas há também a possibilidade que ele simplesmente tenha saído do radar dos campeonatos e clubes que você costuma acompanhar.

Por isso, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete atletas brasileiros veteranos que já foram relevantes no cenário nacional e que agora estão jogando em equipes menos expressivas em algum canto do mundo. Não, eles não estão aposentados... pelo menos, não ainda.

VÁGNER LOVE
Atacante
37 anos
Kairat Almaty (CAZ)

Campeão brasileiro pelo Corinthians e com boas passagens por Palmeiras e Flamengo, o "artilheiro do amor" continua fazendo seus golzinhos em um destino pra lá de alternativo. Desde julho do ano passado, Love veste a camisa do Kairat Almaty, clube do Cazaquistão, um dos inúmeros países que surgiram da dissolução da União Soviética, lá no começo dos anos 1990. O atacante, que já ganhou dois títulos no futebol cazaque (o campeonato nacional da temporada passada e a copa deste ano), meteu 17 bolas nas redes em 2021 e foi o vice-goleador do seu time. O contrato de Love com o Kairat termina na próxima semana, e o jogador ainda não revelou qual será o próximo passo da sua carreira.

LUIZ GUSTAVO
Volante
34 anos
Fenerbahce (TUR)

Luiz Gustavo (Fenerbahce) - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Veterano com 40 partidas pela seleção brasileira e uma participação em Copa do Mundo (2014), o volante viveu o auge da sua carreira durante as dez temporadas em que atuou no futebol alemão (defendeu Hoffenheim, Bayern de Munique e Wolfsburg). Em 2017, transferiu-se para o Olympique de Marselha e, dois anos depois, mudou-se para a Turquia, onde está até hoje. Apesar de defender um dos clubes mais tradicionais e poderosos do país, o Fenerbahce, Luiz Gustavo ainda não conseguiu levantar sequer uma taça por lá. Atualmente, o brasileiro está recuperando a forma e sendo preservado de algumas partidas depois de enfrentar problemas musculares no mês passado.

DANTE
Zagueiro
38 anos
Nice (FRA)

Zagueiro Dante, em campo pelo Nice - Jean Catuffe/Getty Images - Jean Catuffe/Getty Images
Imagem: Jean Catuffe/Getty Images

Integrante da seleção brasileira que disputou a Copa-2014, o zagueiro já não vive mais os dias em que batia cartão anualmente na Liga dos Campeões e era nome frequente nas convocações da equipe canarinho. Mesmo assim, ainda se mantém no primeiro escalão da Europa. Dante é titular absoluto e capitão do Nice, clube que costuma ocupar a metade de cima da tabela do Campeonato Francês. E o veterano continua com a carreira em alta mesmo tendo passado recentemente por uma cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado do joelho, que o deixou afastado dos gramados por nove meses. Por causa da sua idade elevada, muita gente acreditava que ele nem voltaria a jogar futebol profissionalmente.

RODRIGO TABATA
Meia
41 anos
Al-Sadd (QAT)

Rodrigo Tabata (Qatar) - Karim Jaafar/AFP - Karim Jaafar/AFP
Imagem: Karim Jaafar/AFP

Camisa 10 de Goiás e Santos em meados da década de 2000, o meio-campista deixou o futebol brasileiro há 13 anos, fez sucesso na Turquia e, desde 2011, atua no Qatar. Tabata deu tão certo no Oriente Médio que acabou se naturalizando qatariano e defendeu a seleção do país-sede da próxima Copa do Mundo entre 2016 e 2017. Aos 41 anos, ele já não faz mais planos para a equipe nacional, mas continua sendo importante no futebol de clubes. Prova disso é que o armador ainda é bastante aproveitado pelo Al-Sadd, líder do campeonato nacional e que tinha até pouco tempo atrás o espanhol Xavi Hernández (agora no Barcelona) como treinador.

BRUNO CÉSAR
Meia
33 anos
Penafiel (POR)

Meia Bruno César foi anunciado oficialmente pelo Penafiel por empréstimo - Divulgação / Penafiel - Divulgação / Penafiel
Imagem: Divulgação / Penafiel

Sempre lembrado por ser um finalizador de média distância de "pé cheio", o ex-jogador de Corinthians, Palmeiras e Vasco já até fez gol contra Real Madrid e Juventus na Liga dos Campeões da Europa, nos tempos em que defendia o Sporting. Há duas temporadas, o palco onde desfila seu futebol é bem menos glamuroso que o da Champions: a segunda divisão do futebol português. No Penafiel, um dos clubes do alto de tabela e que brigam pela promoção à elite, Bruno César veste a camisa 10, mas já não disputa uma partida oficial há mais de três meses.

DIOGO
Atacante
34 anos
Pathum United (TAI)

Diogo (Pathum United) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Uma das últimas revelações expressivas da Portuguesa, o atacante também defendeu Flamengo, Santos e Palmeiras, ganhou um título de Libertadores (em 2011, com a equipe da Vila Belmiro) e até disputou Liga dos Campeões da Europa. Em 2015, ainda com 27 anos, fez uma manobra pouco comum para um jogador da sua fama e se mudou para a Tailândia. Lá, virou rei: foi três vezes campeão nacional e duas vezes eleito o craque do país pelo Buriram United. Após duas temporadas na Malásia, Diogo acertou no ano passado seu retorno ao futebol tailandês. Logo na estreia pelo Pathum United, que havia acabado de subir da segunda divisão, já conquistou mais uma vez o título da liga.

DANILO
Zagueiro
37 anos
Parma (ITA)

Danilo (Parma) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Ex-jogador de Athletico-PR e Palmeiras, o zagueiro já completou uma década de futebol italiano. Entre 2011 e 2018, Danilo defendeu a Udinese, clube em que detém o recorde de estrangeiro com mais partidas disputadas (282). Três anos atrás, transferiu-se para o Bologna, primeiro por empréstimo e depois com os direitos econômicos adquiridos pelo clube. E, na atual temporada, acertou com o Parma para jogar a segunda divisão italiana. Mesmo com idade elevada, o brasileiro é titular absoluto do sistema defensivo e permaneceu em campo durante os 90 minutos das últimas dez partidas disputadas pela tradicional equipe que já ameaçou ser grande no Calcio.