PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com 14 gols no ano, Messi iguala Lewa e chega ao pódio da Chuteira de Ouro

Messi comemora gol contra o Elche; já são 14 em 2021 - LLUIS GENE / AFP
Messi comemora gol contra o Elche; já são 14 em 2021 Imagem: LLUIS GENE / AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

02/03/2021 04h20

Doze gols só nas últimas oito rodadas do Campeonato Espanhol. Três bolas nas redes em um período de apenas uma semana. O maior vencedor da história da Chuteira de Ouro não só recuperou o caminho das redes, como já descolou seu lugarzinho tradicional no pódio do prêmio concedido ao artilheiro máximo das ligas nacionais da Europa nesta temporada.

Depois de marcar duas vezes contra o Elche, na quarta-feira passada (24), e fazer mais um gol sobre o Sevilla, no sábado, o argentino Lionel Messi já é o terceiro colocado na lista de goleadores do Velho Continente em 2020/21.

O camisa 10 do Barcelona tem agora 38 pontos (19 tentos) na Chuteira de Ouro e divide posição com dois portugueses: seu tradicional arquirrival Cristiano Ronaldo (Juventus) e André Silva (Eintracht Frankfurt).

O trio está 18 pontos, ou nove gols, atrás de Robert Lewandowski. O atual melhor jogador do planeta e líder do prêmio nesta temporada ampliou sua folga no topo da tabela ao marcar duas vezes na goleada por 5 a 1 do Bayern de Munique sobre o Colônia, no sábado.

O camisa 9 polonês busca a primeira Chuteira de Ouro de sua carreira. Já Messi é o maior acumulador de troféus que já existiu e terminou seis temporadas como artilheiro máximo da Europa (2009/10, 2011/12, 2012/13, 2016/17, 2017/18 e 2018/19).

Na soma de todas as competições (Espanhol, Liga dos Campeões e Copa do Rei), o astro argentino já meteu 14 bolas nas redes neste começo de ano, exatamente a mesma marca de Lewandowski.

O Brasil, por outro lado, não fatura a taça desde 2001/02 quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Nesta temporada, o brasileiro mais bem posicionado é o meia-atacante João Pedro, ex-Santos e Atlético-MG, que joga pelo Cagliari, da Itália. Com 12 gols e 24 pontos, ele divide a 41ª colocação com outros sete jogadores, alguns bem conhecidos, como o francês Karim Benzema (Real Madrid) e o inglês Jamie Vardy (Leicester).

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da corrida pelo posto de artilheiro máximo do Velho Continente.

Confira a classificação da Chuteira de Ouro

1 - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 56 pontos (28 gols)
2 - Kasper Junker (DIN, Bodo/Glimt) - 40,5 pontos (27 gols)
3 - André Silva (POR, Eintracht Frankfurt) - 38 pontos (19 gols)
Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) - 38 pontos (19 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) - 38 pontos (19 gols)
6 - Amahl Pellegrino (NOR, Kristiansund) - 37,5 pontos (25 gols)
7 - Paul Onachu (NIG, Genk) - 36 pontos (24 gols)
Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint-Germain) - 36 pontos (18 gols)
Romelu Lukaku (BEL, Inter de Milão) - 36 pontos (18 gols)
10 - Georgios Giakoumakis (GRE, VVV-Venlo) - 34,5 pontos (23 gols)