PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

7 brasileiros de pequenos da Europa para seu time contratar nesta janela

Otávio é um reloginho no meio-campo do Bordeaux - Getty Images
Otávio é um reloginho no meio-campo do Bordeaux Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

28/02/2021 04h00

A janela de contratações de reforços internacionais abre amanhã para o futebol brasileiro. Isso significa que, até o dia 23 de maio, os clubes do único país pentacampeão mundial do planeta estarão liberados contratar e registrar jogadores que possuíam contratos com equipes de outros países.

Devido ao fosso financeiro que separa os times daqui dos europeus, é pouco provável que vejamos nessa nova safra de reforços atletas acostumados a vestir camisas de pesos pesados globais, como Real Madrid, Barcelona ou Manchester United.

Mas não é preciso ir até o topo das tabelas de classificação para encontrar boas opções de reforços no Velho Continente.

O "Blog do Rafael Reis" dá uma forcinha aos nossos clubes e apresenta abaixo sete jogadores brasileiros de times menores da Europa que seriam contratações interessantes para o futebol nacional. Bora arriscar?

OTÁVIO
Volante
26 anos
Bordeaux (FRA)

O volante revelado nas categorias de base do Athletico-PR e que chegou a integrar convocações da seleção olímpica do Brasil no ciclo passado é um reloginho de regularidade. No Bordeaux desde 2017, Otávio raramente faz uma partida espetacular, mas também nunca joga realmente mal. Com toda essa segurança, o jogador se firmou como titular absoluto da equipe francesa e já disputou 110 partidas oficiais por lá. No entanto, o fato de ser muito discreto em campo prejudica suas tentativas de dar voos mais altos na Europa. Com contrato até junho do próximo ano, Otávio ganharia muito com um retorno para o Brasil. Por aqui, provavelmente seria peça importante no elenco de um clube que briga por títulos e teria muito mais visibilidade. Recuperando-se de um problema no tendão de Aquiles, o volante só deve voltar aos gramados no segundo semestre.

SAMIR
Zagueiro
26 anos
Udinese (ITA)

Samir - Giuseppe Maffia/NurPhoto via Getty Images - Giuseppe Maffia/NurPhoto via Getty Images
Imagem: Giuseppe Maffia/NurPhoto via Getty Images

Em setembro de 2019, Samir apareceu em uma convocação da seleção principal para amistosos contra Colômbia e Peru. Apesar de o jogador não ter saído do banco de reservas, sua presença em uma lista de Tite chamou a atenção de muita gente (e gerou muitas críticas nas redes sociais). O ex-zagueiro do Flamengo talvez ainda não esteja mesmo pronto para vestir com frequência a amarelinha, mas é um defensor de muitas qualidades. Mesmo sendo bastante alto (1,88 m) e forte, tem velocidade e mobilidade para quebrar o galho como lateral. Há cinco anos na Itália, Samir certamente sente falta do Brasil e sabe que sua carreira pode ser alavancada caso troque a Udinese por uma equipe de ponta de sua terra natal. Sim, Samir é melhor que a maioria esmagadora dos zagueiros que jogam por aqui.

WILLIAM
Lateral direito
25 anos
Schalke 04 (ALE)

William (Schalke 04) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O medalhista de ouro dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 tem hoje uma das missões mais complicadas do futebol europeu: tentar impedir o provável rebaixamento do tradicional Schalke 04 para a segunda divisão da Alemanha. Sem muito espaço no Wolfsburg, clube que defende desde 2017, o lateral direito que se destacou no Internacional foi emprestado em janeiro para o clube de Gelsenkirchen, onde tem atuado como titular, só que em uma faixa mais avançada, como meia-atacante. Diante desse cenário de poucas perspectivas positivas para um futuro próximo na Alemanha, William poderia seriamente cogitar um retorno ao Brasil. Em temporadas anteriores, o São Paulo já estudou a possibilidade de contratá-lo.

SIDNEI
Zagueiro
31 anos
Betis (ESP)

Sidnei (Betis) - Cristina Quicler/AFP - Cristina Quicler/AFP
Imagem: Cristina Quicler/AFP

Opção para clubes que precisam de mais experiência no setor defensivo, a cria do Internacional está na Europa desde 2008. Ao longo de mais de uma década no exterior, Sidnei passou por três países diferentes: Portugal (Benfica), Turquia (Besiktas) e Espanha, onde vive há quase oito anos. O zagueiro passou pelo Espanyol, teve uma longa carreira no La Coruña e está na terceira temporada pelo Betis. Ao contrário de anos anteriores, onde era titular absoluto e normalmente só não jogava quando estava machucado, suspenso ou recuperando a forma, agora o brasileiro anda frequentando bastante o banco de reservas, o que pode facilitar uma saída. O fato de só ter mais um ano e quatro meses de contrato é outro fator que ajuda em uma possível transferência.

ROGÉRIO
Lateral esquerdo
23 anos
Sassuolo (ITA)

Rogério (Sassuolo) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Encontrar bons laterais esquerdos não é uma tarefa fácil no mercado nacional dos últimos anos. Por isso, o melhor caminho para nossos clubes tem sido buscar no exterior, com estrangeiros ou brasileiros radicados lá fora, novos titulares para esse setor. Rogério é um desses nomes que merecem atenção. Ele deixou o Internacional antes de se profissionalizar, terminou o processo de formação na Juventus e já disputou mais de 80 partidas pelo Sassuolo, da primeira divisão italiana. Mesmo bastante respeitado em seu time, o lateral esquerdo sabe que uma chance na seleção, por exemplo, seria muito mais possível atuando por um clube grande do Brasil do que em uma equipe de meio de tabela do Calcio.

JUNIOR MESSIAS
Atacante
29 anos
Crotone (ITA)

Júnior Messias (Crotone) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Praticamente desconhecido no Brasil e com a carreira toda construída em divisões inferiores do futebol italiano, o mineiro de Belo Horizonte já marcou seis gols nesta edição da Serie A. O número sozinho não impressiona, mas equivale a quase 25% de todos os tentos marcados pelo modestíssimo Crotone na competição. Messias é um atacante bem completo: apesar de preferir atuar ao lado de um centroavante, ele também pode quebrar o galho dentro da área ou até ser escalado como "camisa 10". O fato de ser estreante na primeira divisão italiana e de atuar no pior time do campeonato fazem com que o brasileiro seja uma contratação barata, que pode ajudar equipes sem muito dinheiro para investir na reformulação dos seus elencos.

DOUGLAS TANQUE
Atacante
27 anos
Paços de Ferreira (POR)

Douglas Tanque - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O centroavante já foi jogador do Corinthians e rodou bastante pelo futebol brasileiro (defendeu Guaratinguetá, Penapolense e Ponte Preta, entre outros clubes). Em 2015, mudou-se para o exterior, mas manteve sua vida de nômade. Depois de passar por Japão, México e Tailândia, firmou-se em Portugal. Desde 2018 no Paços de Ferreira, Douglas Tanque já é o segundo maior artilheiro da história do clube, com 34 gols e está a só dois tentos de alcançar o recordista. Mesmo bem mais maduro do que quando deixou o Brasil, o atacante dificilmente conseguiria se firmar como titular em um time de ponta por aqui, mas pode ser bastante útil para equipes que não têm o título nacional como objetivo da temporada.