PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

7 sul-americanos desempregados para seu time contratar depois do Brasileiro

Ezequiel Garay foi vice-campeão mundial com a seleção argentina em 2014 - Getty Images
Ezequiel Garay foi vice-campeão mundial com a seleção argentina em 2014 Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

20/02/2021 04h00

Esticado por causa da pandemia da covid-19, o Campeonato Brasileiro está chegando ao fim. No próximo fim de semana, já veremos times da Série A dando o pontapé inicial da temporada 2021 com a disputa dos Estaduais.

Então, é chegada a hora de os clubes se lançarem no Mercado da Bola em busca de reforços que deixem seus elencos mais poderosos para um novo ciclo de competições.

Seguindo a tendência dos últimos anos, algumas dessas contratações devem vir dos nossos países vizinhos. Afinal, jogadores das outras nações sul-americanas andam cada vez mais valorizados por aqui.

O "Blog do Rafael Reis" resolveu dar uma ajudinha aos nossos clubes nessa espécie de peneira para achar boas opções de reforços e lista abaixo sete jogadores importantes da América do Sul que estão desempregados e, portanto, podem ser contratados sem compra dos direitos econômicos.

EZEQUIEL GARAY
Zagueiro
34 anos
Argentino

Zagueiro com experiência de já ter disputado uma final de Copa do Mundo, em 2014, o argentino provavelmente estaria defendendo um time de médio escalão da Europa se estivesse hoje em situação normal. Mas o caso de Garay é bastante específico: ele passou boa parte dos últimos quatro anos em que vestiu a camisa do Valencia recuperando-se de uma cirurgia no joelho, o que prejudicou bastante as negociações para o futuro de sua carreira e fez com que ele acabasse ficando sem contrato. Sete meses se passaram desde então, mas ele continua desempregado. O longo período de inatividade transformou Garay em um alvo possível para clubes brasileiros. Mas é bom os times daqui correrem porque, de acordo com o canal argentino TyC Sports, o Newell's Old Boys e o Elche também estão se mobilizando para tentar contratá-lo.

CARLOS SÁNCHEZ
Volante
35 anos
Colombiano

Carlos Sánchez - Juan Mabromata/AFP - Juan Mabromata/AFP
Imagem: Juan Mabromata/AFP

Outro caso de jogador com uma longa bagagem internacional, o volante disputou as duas últimas Copas do Mundo pela seleção colombiana e passou por três dos mais importantes campeonatos nacionais da Europa: Inglês (West Ham e Aston Villa), Espanhol (Elche e Espanyol) e Italiano (Fiorentina). Cão de guarda acostumado a jogar logo à frente da defesa e, de vez em quando, até quebrar o galho no miolo de zaga, Sánchez está parado desde o começo da pandemia e não tem mais mercado no Velho Continente. Mas sua experiência certamente ainda seria bastante útil no cenário atual do futebol sul-americano, tanto que o Atlético Nacional, da Colômbia, tem estudado contratá-lo.

PABLO PIATTI
Meia-atacante
31 anos
Argentino

Pablo Piatti - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Apesar de só ter disputado uma partida pela seleção argentina ao longo da carreira, o baixinho de 1,63 m construiu uma história bem estruturada no futebol espanhol. Foram 12 temporadas defendendo clubes como Almería, Valencia e Espanyol. Habilidoso e criativo, Piatti chegou a ser eleito para a seleção da La Liga em 2016/17. No ano passado, aceitou o desafio de jogar na MLS (Major League Soccer) e se transferiu para o Toronto FC. Só que a experiência não deu muito certo, e ele ficou sem contrato na virada do ano. Com 31 anos, o meia-atacante ainda tem lenha para queimar e provavelmente se destacaria em times brasileiros, mesmo nos mais fortes.

ARTURO MINA
Zagueiro
30 anos
Equatoriano

Arturo Mina - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Ao contrário da maioria dos jogadores sem contrato, que normalmente já tem idade bastante elevada, Mina acabou de completar 30 anos e ainda é quase um "garoto" para um zagueiro. Vale lembrar que, apenas dois anos atrás, ele foi titular da seleção equatoriana na Copa América. O defensor só está desempregado porque pediu para deixar o Erzurumspor, da primeira divisão da Turquia, depois de uma contusão nas costas, sofrida em dezembro. Bom na jogada aérea, Mina já chegou a flertar com o futebol brasileiro no passado. Em 2016, quando se destacava no Independiente del Valle, o defensor negociou com o Atlético-MG, mas acabou preferindo se transferir para o River Plate.

PABLO MOUCHE
Atacante
33 anos
Argentino

Pablo Mouche - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O atacante, que teve uma passagem de pouco brilho pelo Palmeiras entre 2014 e 2015, acabou de entrar para o time dos desempregados. Machucado na reta final da campanha que quase levou o Colo-Colo ao primeiro rebaixamento da sua história no Campeonato Chileno, Mouche teve o contrato rescindido na última segunda-feira e agora pode buscar um novo clube para defender neste ano. Jogador de lado de campo, o argentino é muito inteligente do ponto de vista tático, mas não tem mais nível técnico para defender clubes da parte de cima da tabela do Brasileiro. No entanto, ainda pode ajudar equipes acostumadas a frequentar a parte de baixo da tabela ou mesmo aquelas que lutam pelo acesso na Série B.

MATÍAS AGUIRREGARAY
Lateral direito
31 anos
Uruguaio

Matías Aguirregaray - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Filho de Óscar Aguirregaray, ex-jogador da seleção uruguaia que defendeu Internacional e Palmeiras na virada dos anos 1980 para a década de 1990, o lateral direito nasceu em Porto Alegre, mas assumiu a cidadania da sua família. Matías jogou em times importantes da América do Sul, como Peñarol e Estudiantes, defendeu o Tijuana, do México, e também teve algumas experiências na Europa, como as passagens por Palermo (Itália) e Las Palmas (Espanha). Seu último clube foi o Al-Fateh, da Arábia Saudita, onde permaneceu até outubro. Dada a escassez de boas opções para a lateral direita no Mercado da Bola, Aguirregaray pode ser uma aposta interessante aos clubes brasileiros.

ORLANDO BERRÍO
Meia-atacante
30 anos
Colombiano

Berrío - GettyImages - GettyImages
Imagem: GettyImages

Integrante do elenco do Flamengo que foi campeão brasileiro e da Libertadores em 2019, o colombiano está longe de ser um craque, mas serviu como "quebra-galho" para Jorge Jesus em alguns momentos de aperto e chegou a ser aproveitado como lateral direito. Depois que deixou o clube carioca, Berrío se aventurou no Khor Fakkan, dos Emirados Árabes, mas nem chegou a jogar por lá. Em outubro, só três meses depois de assinar contrato, ele já foi embora. Como já está acostumado ao futebol nacional, o colombiano nem precisaria daquele tempo de adaptação que os estrangeiros normalmente necessitam quando são contratados. Por isso, Berrío pode ser uma boa ideia para compor elenco até dos clubes brasileiros mais fortes.