PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

5 estrangeiros que já podem assinar com seu time para o próximo ano

Eduardo Vargas em ação pela seleção chilena; atacante está livre para 2021 - Martin BERNETTI/ AFP
Eduardo Vargas em ação pela seleção chilena; atacante está livre para 2021 Imagem: Martin BERNETTI/ AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

19/09/2020 04h00

O Campeonato Brasileiro está a pleno vapor, a Libertadores acabou de voltar e ainda há mais três meses e meio até o fim do ano. Mas, os dirigentes mais espertos já estão pensando lá na frente... na montagem dos seus elencos para 2021.

E eles não estão precipitados. Afinal, já é possível realizar contratações para a próxima temporada. Basta convencer jogadores que estão a menos de seis meses do término dos seus vínculos atuais a assinarem pré-contratos para serem acionados no começo do ano.

O "Blog do Rafael Reis" dá uma forcinha aos cartolas dos clubes brasileiros e apresenta abaixo cinco jogadores estrangeiros que estão com contratos no fim e já podem acertar transferências para 2021.

EDUARDO VARGAS
Atacante
30 anos
Chileno
Tigres (MEX)

Artilheiro das edições de 2015 e 2016 da Copa América, o atacante sempre brilhou mais pela seleção chilena do que pelos clubes que defendeu. Mesmo assim, Vargas ainda seria um reforço bem acima da média para o futebol brasileiro. O jogador, que passou pelo Grêmio no começo da carreira, está no México há três temporadas e cumpre atualmente o último semestre do seu contrato com o Tigres, clube pelo qual ganhou dois títulos nacionais. O camisa 9 já rejeitou uma proposta de renovação da equipe mexicana e está apto a assinar com outro time para 2021. Existe também a possibilidade de ele ser negociado nas próximas semanas para que o Tigres não o perca de graça em dezembro.

ALEJANDRO CHUMACERO
Meia
29 anos
Boliviano
Puebla (MEX)

Alejandro Chumacero (Puebla) - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Principal meio-campista boliviano de sua geração, chegou a ser apelidado de Chumasteiger (em referência ao já aposentado astro alemão Bastian Schweinsteiger) e teve uma passagem pelo futebol brasileiro em 2013. Sete anos depois de defender o Sport, Chumacero é um jogador bem mais maduro. Afinal, já são três temporadas atuando no competitivo Campeonato Mexicano. Mas, devido à fase bem negativa do Puebla e por causa de suas atuações que têm deixado a desejar, o boliviano não renovou o contrato que termina em dezembro e provavelmente vestirá outra camisa depois da virada do ano.

JAVIER AQUINO
Meia-atacante
30 anos
Mexicano
Tigres (MEX)

Javier Aquino (Tigres) - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Os clubes brasileiros não costumam investir em jogadores mexicanos, mas Javier Aquino poderia ser uma exceção bem interessante. Medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, o veloz meia-atacante disputou as duas últimas Copas do Mundo e já atuou no Villarreal, da Espanha. No Tigres desde 2015, Aquino é treinado por um brasileiro (Ricardo Ferretti), o que poderia facilitar sua adaptação ao país. Assim como acontece com Vargas e Chumacero, seu contrato termina no último dia do ano. Por isso, ele está livre para jogar onde quiser na próxima temporada.

FELIPE GUTIÉRREZ
Meia
29 anos
Chileno
Sporting Kansas City (EUA)

Felipe Gutiérrez (Sporting KC) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Outro caso de gringo que já passou pelo futebol brasileiro (defendeu o Internacional em 2017) e não se destacou tanto assim, o chileno teve uma carreira bem interessante na Holanda (Twente) e também atuou no Betis, da Espanha. Desde 2018, ele veste a camisa 10 do Sporting Kansas City, franquia que disputa a MLS (Major League Soccer) norte-americana. Submetido a uma cirurgia no joelho, Gutiérrez está fora da temporada e só voltará a jogar em 2021. A lesão também pode significar seu adeus da equipe, já que seu contrato termina em dezembro.

VICTOR IBARBO
Atacante
30 anos
Colombiano
V-Varen Nagasaki (JAP)

Victor Ibarbo - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Apesar de estar atualmente "escondido" na segunda divisão do Japão, o colombiano já teve bons dias na carreira. Ibarbo foi campeão da Libertadores-2016 pelo Atlético Nacional, defendeu a Roma, jogou no futebol inglês (Watford) e disputou a Copa do Mundo-2014. Desde 2017, está no Oriente, onde tem se revezado entre dois clubes: Sagan Tosu e V-Varen Nagasaki. Seu contrato no Japão termina em janeiro, o que o deixa apto a assinar com outro clube já agora para 2021. Ibarbo talvez não sirva mais para times do alto da tabela no Brasil, mas pode ser útil para equipes de pretensões mais modestas.