PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Geração do tetra invade banco de reservas e se torna "salvação" da Itália

Andrea Pirlo e Cristiano Ronaldo durante treino da Juventus - Daniele Badolato/Getty Images
Andrea Pirlo e Cristiano Ronaldo durante treino da Juventus Imagem: Daniele Badolato/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

18/09/2020 04h00

O principal reforço da Juventus para a temporada 2020/21 do Campeonato Italiano não estará em campo ao lado de Cristiano Ronaldo na partida contra a Sampdoria, domingo, pela primeira rodada da competição. Seu lugar será o banco de reservas.

Depois de uma temporada decepcionante sob comando de Maurizio Sarri (apesar da conquista do título nacional), a equipe de Turim decidiu investir todas as fichas em um antigo ídolo que estreia como treinador: Andrea Pirlo.

E o ex-volante, que vestiu o uniforme bianconero durante quatro temporadas e pendurou as chuteiras em 2017, tornou-se o 12º integrante da seleção italiana vencedora da Copa do Mundo-2006 a se transformar em técnico.

Só na Série A, que começa amanhã, Pirlo medirá forças contra dois ex-companheiros de Azzurra: Gennato Gattuso, que dirige o Napoli, e o ex-atacante Filippo Inzaghi, que à frente do recém-promovido Bevenento.

Outros três tetracampeões mundiais (Alessandro Nesta, Massimo Oddo e Alberto Gilardino) dirigem equipes das divisões inferiores do país. Há ainda três vencedores trabalhando no exterior (Fabio Cannavaro, Fabio Grosso e Mauro Camoranesi), além de um em categorias de base (Simone Barone).

O ex-goleiro Marco Amelia e o ex-zagueiro Marco Materazzi também já se aventuraram na função, mas atualmente estão desempregados.

A "geração de 2006", que inclui ainda o goleiro Gianluigi Buffon, ainda em atividade e agora comandado por Pirlo na Juventus, é vista como uma possibilidade de redenção para o futebol do país.

Desde a Copa da Alemanha, a Itália não ganhou mais nada. Para piorar, nem conseguiu se classificar para o Mundial. Na esfera dos clubes, a situação não é melhor. O último título de Liga dos Campeões foi conquistado pela Inter de Milão, lá em 2010. E na Liga Europa, o jejum já passa de 20 anos.

Com uma nova geração de treinadores, os italianos pretendem recuperar a mentalidade vencedora de um passado ainda recente e aliá-la ao futebol mais ofensivo que já vem sendo praticado no país nas últimas temporadas.

Por isso, nesta edição do Calcio, não serão apenas os olhos dos torcedores da Juventus que estarão voltados para Turim. Todo país está interessado em saber o que Pirlo conseguirá entregar em sua estreia no banco de reservas.

A rodada de abertura da nova temporada do Italiano contará com a realização de apenas sete jogos.

As partidas entre Benevento e Inter de Milão, Lazio e Atalanta e Udinese e Spezia foram adiadas para a última semana de setembro para que os times envolvidos nas fases finais de competições europeias e nos playoffs de acesso à primeira divisão do Calcio, que se arrastaram durante agosto, tivessem períodos de descanso e pré-temporada antes de voltarem à ação.

Neste ano, os direitos de transmissão da competição pertencem à Band, que exibirá em TV aberta um jogo por rodada, dentro do reformulado "Show do Esporte", e outras partidas no Bandsports, seu canal por assinatura.

A Juve venceu as últimas nove temporadas do Italiano e busca um inédito decacampeonato nacional. Em 2019/20, a briga pelo scudetto foi ferrenha, e Cristiano Ronaldo e cia. terminaram apenas um ponto à frente da Inter de Milão (83 a 82).

CAMPEÕES DA COPA-2006 QUE AGORA SÃO TÉCNICOS
Andrea Pirlo: Juventus (ITA)
Gennaro Gattuso: Napoli (ITA)
Filippo Inzaghi: Benevento (ITA)
Alessandro Nesta: Frosinone (ITA)
Massimo Oddo: Pescara (ITA)
Alberto Gilardino: Siena (ITA)
Fabio Cannavaro: Guangzhou Evergrande (CHN)
Fabio Grosso: Sion (SUI)
Mauro Camoranesi: Maribor (ESL)
Simone Barone: time sub-17 do Sassuolo (ITA)

PRIMEIRA RODADA DO CAMPEONATO ITALIANO
Fiorentina x Torino (amanhã, às 13h)
Hellas Verona x Roma (amanhã, às 15h45)
Parma x Napoli (domingo, às 7h30)
Genoa x Crotone (domingo, às 10h)
Sassuolo x Cagliari (domingo, às 13h)
Juventus x Sampdoria (domingo, às 15h45)
Milan x Bologna (segunda-feira, às 15h45)
Benevento x Inter de Milão (29 de setembro)
Lazio x Atalanta (29 de setembro)
Udinese x Spezia (30 de setembro)