PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

Immobile alcança ponta da Chuteira de Ouro e tem 2 jogos para superar Lewa

Ciro Immobile, atacante da Lazio, comemora um dos seus gols contra o Hellas Verona - Reprodução
Ciro Immobile, atacante da Lazio, comemora um dos seus gols contra o Hellas Verona Imagem: Reprodução
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

27/07/2020 08h58

Com quatro gols nos últimos seis dias, Ciro Immobile alcançou Robert Lewandowski na liderança da Chuteira de Ouro e agora tem mais duas partidas para deixá-lo para trás e conquistar sozinho o prêmio dedicado ao maior goleadores dos campeonatos nacionais da Europa na temporada.

O italiano da Lazio e o polonês do Bayern de Munique somam 68 pontos (34 gols) no topo da artilharia do Velho Continente. O português Cristiano Ronaldo, da Juventus, ocupa a terceira posição, com 62 pontos (31 gols) e corre por fora.

Immobile se igualou a Lewa depois de uma semana espetacular no Campeonato Italiano. Na quinta-feira, fez o gol que decidiu a vitória por 2 a 1 sobre o Cagliari. Já no domingo, meteu um hat-trick (três tentos em uma só partida) na goleada por 5 a 1 ante o Hellas Verona.

A última vez que um italiano ganhou a Chuteira de Ouro foi na temporada 2006/2007, quando Francesco Totti, da Roma, marcou 26 vezes no Calcio e faturou o prêmio com 52 pontos - neste ano, ocuparia só o sétimo lugar com a marca.

O camisa 17 da Lazio ainda pode engordar sua conta, deixar Lewandowski para trás e levantar sozinho o troféu. Na quarta-feira, ele enfrenta o Brescia. Já no sábado, encerra sua temporada ante o Napoli.

Três gols atrás dos líderes, Cristiano Ronaldo também tem mais dois compromissos para somar pontos e talvez ser o artilheiro da Europa pela quinta vez na carreira. Campeã italiana pela nona vez consecutiva, a Juventus ainda joga contra Cagliari e Roma.

Lewandowski, por outro lado, só pode torcer contra seus adversários, já que o Campeonato Alemão terminou há um mês.

Maior vencedor da história do prêmio, com seis troféus (2010, 2012, 2013, 2017, 2018 e 2019), Lionel Messi também está no top 10 desta temporada, mas já encerrou sua participação no Campeonato Espanhol. O argentino do Barcelona divide a quinta colocação com o norueguês Erling Haaland, do Borussia Dortmund. Cada um deles acumulou 50 pontos.

O futebol brasileiro mais uma vez ficou longe da briga pela Chuteira de Ouro. O representante da nação pentacampeã mundial mais bem classificado é João Pedro, ex-Santos e Atlético-MG, que defende o Cagliari e ocupa o 17º lugar, com 36 pontos. Neymar, que não pontua desde janeiro devido ao encerramento precoce do Campeonato Francês, tem 26 pontos e é o 62º.

O país não fatura a taça desde 2001/2002, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/1999. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa. Excepcionalmente, nesta semana, o texto vai ao ar na segunda.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º - Ciro Immobile (ITA, Lazio) - 68 pontos (34 gols)
Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 68 pontos (34 gols)
3º - Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) - 62 pontos (31 gols)
4º - Timo Werner (ALE, RB Leipzig) - 56 pontos (28 gols)
5º - Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund*) - 50 pontos (29 gols)
Lionel Messi (ARG, Barcelona) - 50 pontos (25 gols)
7º - Jamie Vardy (ING, Leicester) - 46 pontos (23 gols)
Romelu Lukaku (BEL, Inter de Milão) - 46 pontos (23 gols)
9º - Jean-Pierre Nsame (CAM, Young Boys) - 45 gols (30 gols)
Shon Weissmann (ISR, Wolfsberger) - 45 pontos (30 gols)

*Treze gols pelo Borussia Dortmund e 16 pelo Red Bull Salzburg