PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Rival do Santos na Libertadores terá dupla de ataque que já foi do City

Roque Santa Cruz e Emmanuel Adebayor se abraçam durante partida do Manchester City - Reprodução
Roque Santa Cruz e Emmanuel Adebayor se abraçam durante partida do Manchester City Imagem: Reprodução
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

13/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

Adversário do Santos na fase de grupos da Libertadores, o Olimpia, do Paraguai, terá na principal competição interclubes da América do Sul uma dupla de ataque que já foi do poderoso Manchester City.

O paraguaio Roque Santa Cruz e o togolês Emmanuel Adebayor foram companheiros na equipe inglesa entre julho de 2009 e janeiro de 2011. Quase uma década depois, estarão novamente lado a lado.

O veterano sul-americano de 38 anos já está em sua quinta temporada desde o retorno à equipe de Assunção, enquanto o africano de 35 é o reforço mais importante do Olimpia para 2020.

A contratação do centroavante, que também passou por Tottenham, Arsenal e Real Madrid, entre outros, foi anunciada na última terça-feira (11). Adebayor assinou contrato até dezembro e irá atuar na América do Sul pela primeira vez na carreira.

A chegada do jogador - que estava desempregado desde a virada do ano, quando rompeu com o Kayserispor, da Turquia - é uma promessa do presidente Marco Tovato como recompensa pela campanha de expansão no número de sócios do clube.

O dirigente havia dito que o Olimpia teria um reforço de peso internacional para a Libertadores caso 20 mil novos torcedores aderissem ao programa. Mesmo sem essa meta ter sido atingida ainda - foram 15 mil inscrições até o momento -, Adebayor foi contratado.

"Foi complicado [fechar negócio]. Ele tinha propostas de clubes europeus. Algumas equipes franceses e inglesas conversaram com ele, mas conseguimos trazê-lo. Estamos muito felizes. Esperamos que outros jogadores acostumados a atuar na Europa se inspirem e também venham para cá no futuro", disse Tovato, ao jornal espanhol "As".

Ainda segundo o presidente, Santa Cruz, que, além de ex-companheiro de Adebayor, ocupa atualmente o posto de capitão do Olimpia, foi uma figura essencial para viabilizar a transferência.

Os dois atuaram juntos no City em uma época que o clube já havia recebido a injeção de dinheiro dos Emirados Árabes Unidos que o transformou em um "novo rico", mas ainda não estava consolidado como uma das forças do futebol inglês.

Na única temporada completa em que vestiram a camisa dos Citizens, os agora parceiros de Olimpia disputaram espaço com Robinho, Carlos Tevez e Craig Bellamy, terminaram o Campeonato Inglês na quinta colocação e ficaram a três pontos de uma vaga na Liga dos Campeões.

Em janeiro de 2011, ambos foram liberados para tocar a vida em outros cantos. Santa Cruz foi emprestado ao Blackburn, enquanto Adebayor foi cedido ao Real Madrid.

No total, o paraguaio disputou 24 partidas oficiais pelo City e marcou quatro gols. Já o togolês atuou 45 vezes pela equipe de Manchester e meteu 19 bolas nas redes adversárias.

Três vezes vencedor da Libertadores e atual tetracampeão paraguaio, o Olimpia estreia na competição continental no dia 4 de março, contra o Delfín, do Equador. Santos e Defensa y Justicia, da Argentina, completam o Grupo G.

Rafael Reis